InternetData CenterAssinante

Páscoa incrementa economia e movimenta docerias da região

Ovo de colher é o queridinho da vez e lidera lista de pedidos
Páscoa incrementa economia e movimenta docerias da região
Foto: Gustavo de Carvalho
Por Redação Engeplus Em 25/02/2018 às 22:20

Com a época mais doce do ano se aproximando, a produção de ovos e outras guloseimas típicas da Páscoa também se intensificam nas fábricas da região. São toneladas de chocolates transformadas com muito carinho para alegrar não somente crianças, mas também adultos que não dispensam a tradição.

Na Casa do Doce, que têm lojas em quatro cidades do Sul do Estado, por exemplo, o incremento nas vendas chega a ser em torno de 22 a 25%. “Há um grande incremento nas vendas, podemos dizer que a Páscoa equivale ao Natal, as duas melhores datas do ano para quem trabalha com este setor”, coloca a gerente Fernanda Manoel.

Em 2017, foram vendidos 2.500 ovos de colher e a expectativa é manter ou até mesmo aumentar esses números. “Acreditamos que em 2018 as vendas serão ainda melhores já que mantivemos a parceria com um shopping em Tubarão”, projeta Fernanda.

Com o incremento nas vendas, também abre-se oportunidade para mais trabalhadores. No caso da Casa do Doce, haverá contratação para a parte de vendas, já que os pedidos aumentam consideravelmente, assim, como o movimento nas cafeterias.

 

O queridinho da vez

Sempre há aquele produto que é o queridinho da galera e o sonho de consumo de qualquer um, chocólatra ou não. Já há alguns anos esse posto é ocupado pelo ovo de colher, que com uma casca de chocolate e muito recheio dos mais variados sabores vem liderando a lista de pedidos.

A empresa ainda oferece outros produtos e a novidade para a Páscoa de 2018 vem em formato de trufas. As trufas francesas são fabricadas com chocolate de qualidade elevada e duram até três meses. Os sabores ficam ao critério do freguês e podem ser meio amargo, leite ou o queridinho leite ninho. “As trufas também têm um formato diferente e são ideais para presentear”, reforça Fernanda. A empresa ainda trabalha com os ovos tradicionais, caixas de bombons e cestas de Páscoa.

Também faz parte do cardápio as pipocas gourmet que vêm acompanhadas de chocolates, leite ninho ou para a turma que não esquece a dieta nem mesmo na Páscoa, tem a pipoca gourmet fit com chocolate meio amargo e cacau.

 

Da garagem de casa à expansão

A história da Casa do Doce se assemelha a de muitos outros empreendimentos, que com muita força de vontade, trabalho e dedicação de seus empreendedores saíram da informalidade das garagens de casa para a expansão e geração de empregos.

A Marcia Dezam Aguiar iniciou a produção e sua filha Angela Aguiar vendia os doces para os vizinhos, que logo espalharam a novidade das delícias. Foi aí que o negócio passou a ocupar a garagem da casa da família.

Logo depois o espaço já ficou pequeno e surgiu a primeira loja em Cocal do Sul e que depois precisou ser expandida até chegar aos dias de hoje, que além da venda dos doces serve deliciosos salgados, tortas e cafés.

A expansão não parou por aí e vieram lojas fora da cidade. Atualmente, são duas em Tubarão, uma em Laguna e uma em Balneário Rincão. Gerando aproximadamente 90 empregos diretos.

 

Lançamento de Páscoa

E todas essas delícias de Páscoa poderão ser provadas e encomendadas a partir de 3 de março. Nesta data, as lojas estarão todas decoradas, com a temática da Páscoa, uma atração a mais para a criançada.

 

Colaboração: Francieli Oliveira