InternetData CenterAssinante

Zé Carlos afirma não ter negociação em andamento com o Tigre

Atacante está sem clube, após ter rescindido contrato com o Murici (AL)
Zé Carlos afirma não ter negociação em andamento com o Tigre
Foto: Fernando Ribeiro/Arquivo Criciúma EC
Por Thiago Hockmüller Em 18/05/2021 às 15:07

Especula-se que Zé Carlos possa ser anunciado como reforço do Criciúma para a disputa da Série C do Campeonato Brasileiro. Porém, em entrevista ao Portal Engeplus, o centroavante negou que tenha aberto negociação com a diretoria carvoeira, mas manifestou o desejo de vestir novamente o manto tricolor.

Zé Carlos está sem clube desde abril, quando rescindiu contrato com o Murici. No time de Alagoas, fez cinco partidas e marcou apenas um gol. Em 2020, defendeu o São Bernardo, na Série A2 do Campeonato Paulista, e o Remo, na Série C do Brasileiro onde fez sete jogos e anotou dois gols. 

Em entrevista por telefone, Zé não escondeu a vontade de defender o Criciúma. Questionado se procurou o clube ou foi procurado pela diretoria, o atleta negou que esteja em negociação para retornar ao Heriberto Hülse. “Não posso nem falar, não tem nada, só muitas pessoas falando e comentando. Eu já mostrei meu interesse de encerrar minha carreira (no Criciúma) e até agora não aconteceu nada de concreto. Não teve proposta, mas já mostrei meu total desejo por tudo que o clube fez por mim”, disse.

Zé Carlos fez 38 anos no último dia 24 de abril. Tem acompanhado de longe as temporadas do Tigre e lamentou o rebaixamento para a Série B do Campeonato Catarinense. Apesar do sucesso que teve vestindo a camisa carvoeira, o atacante também viveu momentos de pressão, sobretudo em 2014, ano do rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, e em 2018, quando foi alvo de protestos da torcida. E sabe que se um possível retorno se concretizar, será cobrado por um novo sucesso.

“Fiquei triste pelo clube que amo e gosto. Quando está no clube que paga em dia e dá estrutura, tem que ser cobrado. Quem joga no Criciúma recebe em dia e não aceita cobrança... A cobrança é grande e o jogador tem que saber que vai ser cobrado todo o dia, nos jogos e nos treinamentos. O Criciúma é grande e não merece cair e jogar a segunda divisão do Campeonato Catarinense, com todo o respeito aos clubes que jogam”, ponderou.

Em três passagens pelo Criciúma, Zé do Gol anotou 67 gols em 109 jogos, e foi um dos pilares na campanha de acesso para a Série A em 2012. Naquela Série B, marcou 27 gols fechando como artilheiro da competição. 

Diretoria nega negociações

Além de Zé Carlos, também circula a informação que o Tigre estaria negociando com o atacante Ricardo Oliveira e o goleiro Roberto, que defendeu o Próspera no Catarinense. Procurado pela reportagem, o departamento de futebol, por meio da assessoria de imprensa, negou a abertura de negociação com os atletas.