InternetData CenterAssinante

Tigre perde para o Juventus e estaciona no Campeonato Catarinense

Partida aconteceu na tarde deste sábado, em Jaraguá do Sul
Tigre perde para o Juventus e estaciona no Campeonato Catarinense
Foto: Celso da Luz/Criciúma EC
Por Thiago Hockmüller Em 27/02/2021 às 17:56

Não deu para o Criciúma. Em jogo fraco tecnicamente, pela segunda rodada do Campeonato Catarinense, o Tigre perdeu para o Juventus em partida disputada na tarde deste sábado, dia 27, no estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul. O placar de 2 a 0 a favor dos donos da casa foi construído com gols de Fabinho e Alemão. 

O time de Hemerson Maria soma apenas um ponto na competição, ocupa a 9ª colocação e volta a campo na quinta-feira, dia 4, quando recebe a Chapecoense no estádio Heriberto Hülse. Já o Juventus subiu sete colocações e ocupa o 5° lugar, com três pontos. A equipe de Jaraguá do Sul recebe o Hercílio Luz na quarta-feira, dia 3.


Campo pesado atrapalhou a qualidade da partida em Jaraguá do Sul

Campo encharcado, jogo truncado

A chuva e o campo pesado do estádio João Marcatto até atrapalharam a troca de passes dos dois times, mas não impediram um primeiro tempo movimentado em Jaraguá do Sul. Pelo lado do Criciúma, as tentativas foram sempre pelo setor esquerdo de ataque, aproveitando cruzamentos de Hélder. Já o Juventus aproveitou a qualidade de seu camisa 11, o meia com apelido de craque, Eric Di Maria.

Nos primeiros minutos de jogo, o Criciúma acumulou escanteios, só que não aproveitou para levar perigo ao gol defendido por Iago Hass. Já Di Maria levou trabalho para a zaga carvoeira. Logo aos dois minutos, recebeu passe na marca da cal e finalizou de primeira. Gustavo, bem posicionado, ficou com a bola.

O Tigre respondeu nas jogadas aéreas e de escanteio. Aos 10, Uilliam Barros girou dentro da área e finalizou com desvio. A bola ganhou altura e saiu pela linha de fundo. Minutos depois, Gabriel Silva achou bom passe para Barros, que chutou rasteiro. Com o campo molhado, o goleiro preferiu espalmar e ceder o tiro de canto. 

Contra-ataque de almanaque

O Juventus não deixou barato as tentativas do Criciúma e trabalhou a bola com qualidade. Aos 16, Di Maria recebeu cruzamento dentro da área e finalizou para o gol, mas Gustavo salvou o Tigre. Três minutos depois foi a vez de Allan arriscar, o chute saiu forte e por cima da meta.

Foi então que os times caíram de produção. Se o jogo já não era bom tecnicamente, em função das condições do encharcado gramado, ficou ainda pior. Muitas disputas pelo alto, faltas e poucas finalizações. E o Juventus quebrou essa sequência com um bonito gol aos 36. Em rápido contra-ataque, Di Maria arrancou em velocidade e achou passe para Fabinho. Da entrada da área ele bateu colocado vencendo Gustavo e abrindo o placar.

O Tigre ainda teve a chance de empatar aos 42, com Emanuel. O lateral-direito recebeu dentro da área e chutou em cima do goleiro Iago Hass.


Tigre teve pouca qualidade para vencer a zaga adversária.

Mudanças para a segunda etapa

Atrás no placar e derrapando no Estadual, Hemerson Maria voltou do vestiário com mudanças na equipe. Saíram Emanuel e Philippe Maia, entraram Léo e Pedrinho. As substituições mudaram o esquema do 3-5-2 para o 4-3-3. 

Já nos primeiros minutos, uma boa oportunidade. Em cruzamento pelo lado esquerdo, a bola cruzou a pequena área do Juventus e ninguém do Criciúma encostou para finalizar. Após a jogada, foi a vez de Raul Cabral promover alterações. Trocou o atacante Fabinho por Alemão, também jogador de frente.

Aos 14, Eduardo aproveitou o rebote da zaga do Juventus e finalizou de fora da área. Mais uma vez, a definição de jogada do Criciúma foi forte, sem direção e por cima da meta. Insatisfeito com a produção do time, Hemerson Maria fez mais duas substituições: trocou Gabriel Silva e Vinícius Tsumita por João Carlos e Marcus Índio.

Logo depois, novamente aproveitando rebote, mas agora com Pedrinho, o Criciúma assustou o time de Jaraguá. Pedrinho bateu forte da entrada da área e a bola saiu rente à trave direita de Iago Hass. O Juventus respondeu aos 24, em bonita jogada construída por Alemão. Ele carregou a bola pela intermediária e deixou Giovanni na cara do gol, mas na hora da finalização ele foi travado por Léo. 

Lambança define o placar

Com o jogo controlado, o técnico do time da casa renovou o fôlego da equipe com mais duas substituições. Saíram Welton Heleno e Giovanni, entraram Matheus Claudino e Deivide. O reforço no setor de meio-campo quase rendeu o segundo gol logo na sequência. Deivide encarou a marcação, fez bonita jogada e arriscou de fora da área. A bola encobriu Gustavo, bateu caprichosamente no travessão e saiu pela linha de fundo. Logo depois, Eric Di Maria levou a pior em uma dividida com Alemão e foi substituído por Jeffinho.

A partir dos 40 minutos, o Criciúma tentou promover uma blitz no campo de ataque, mas não encontrou espaços - e criatividade - para furar a zaga adversária. E ainda teve tempo para levar o segundo. Em bola cruzada na área, Moacir foi afastar e chutou contra Alemão. A bola tomou a direção do gol, encobriu Gustavo e definiu o tropeço do Tigre no Estadual. 

Ficha técnica para Juventus 2x0 Criciúma

Competição: Campeonato Catarinense, 2ª rodada.

Data: Sábado, dia 27 de fevereiro.

Local: Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul.

Horário: 16 horas.

Arbitragem: Heber Roberto Lopes apitou o jogo, com Gizeli Casaril e Sandro Katzwinckel da Silva Rocha como assistentes.

Cartão amarelo: Emanuel (CRI); Cesinha, Giovanni (JUV).

Gols: Fabinho (36’ 1°T) e Alemão (48' 2°T) (JUV). 

Juventus: Iago Hass; Genilson, Matheus Piauí, Wallinson e Cesinha; Allan, Helton Heleno (Matheus Claudino) e Tássio; Eric Di Maria (Jeffinho), Giovanni (Deivide) e Fabinho (Alemão).

Técnico: Raul Cabral

Criciúma: Gustavo; Philippe Maia (Léo), Alemão e Marcel; Emanuel (Pedrinho), Eduardo, Moacir, Vinícius Tsumita (Marcus Índio) e Hélder; Gabriel Silva (João Carlos) e Uilliam Barros.

Técnico: Hemerson Maria