InternetData CenterAssinante

Sem inspiração, Criciúma perde para o Mirassol e pode terminar rodada fora do G4

Jogando fora de casa, time de Paulo Baier levou 2 a 0 e terá que secar os rivais
Sem inspiração, Criciúma perde para o Mirassol e pode terminar rodada fora do G4
Foto: Celso da Luz/Criciúma EC
Por Thiago Hockmüller Em 17/07/2021 às 12:56

Faltou apetite ao Criciúma para conquistar mais três pontos na Série C e a equipe acabou derrotada para o Mirassol neste sábado, dia 17, em duelo válido pela Série C do Campeonato Brasileiro. O jogo no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol, foi ruim, de poucas oportunidades, mas com dois pênaltis: um para cada lado. O Tigre desperdiçou, o time paulista aproveitou a chance e depois ainda marcou mais um para determinar 2 a 0 no placar.  

Com 14 pontos e na vice-liderança, o Tigre pode ser alcançado por Novorizontino, Ituano e Botafogo (SP). E na pior das hipóteses terminar a rodada na quinta colocação. O Tigre volta a campo somente no dia 23, quando recebe o Figueirense no Heriberto Hülse. O Mirassol, que não vencia há quatro partidas, agora é sexto, com 10 pontos, e visita o Novorizontino no dia 24.

Jogo morno

O primeiro tempo entre Criciúma e Mirassol foi de baixa qualidade técnica, pouca inspiração e quase nenhuma chance criada pelos dois times. E a má jornada das equipes comandadas por Paulo Baier e Eduardo Baptista manteve o zero no placar, sobretudo em função da atuação de Edson, ex-goleiro do Tigre e que defende o clube paulista.

O Criciúma até teve a bola no pé para construir jogadas. Aos quatro minutos, Dudu Figueiredo cobrou falta, mas exagerou na força e mandou pela linha de fundo. Logo depois, o mesmo Dudu fez novo lançamento, desta vez Guilherme Paraíba fez o corte.

O Mirassol respondeu aos 14. E chegou a balançar as redes, mas o lance não valeu. Após boa troca de passes, Jeferson saiu na cara do gol e não desperdiçou, só que a jogada foi anulada por impedimento. Somente aos 29 o Criciúma voltou com força ao ataque, e quase marcou. Dudu Figueiredo arriscou de fora da área e Edson foi buscar, fazendo uma grande defesa. 


Tigre sofreu duas derrotas jogando no interior paulista.

Quando parecia que o Tigre ia finalmente empolgar, o jogo ficou moroso novamente. E só ganhou emoção aos 39. Helder recebeu passe de Dudu Figueiredo, invadiu a área e foi derrubado por Jeferson. Pênalti assinalado por José Wellington Bandeira. Luiz Paulo bateu no canto direito e novamente Edson foi buscar evitando o gol carvoeiro.

Antes do final da primeira etapa, o Mirassol também teve a sua chance. Rafael Silva avançou pela direita e cruzou para Giovani. O camisa 9 pegou de primeira e a finalização foi bloqueada por Alemão. 

Primeira defesa de Gustavo 

O segundo tempo iniciou no mesmo ritmo dos primeiros 45 minutos. E o Tigre teve a primeira chance em cobrança de falta de Dudu Figueiredo, mas a bola acertou a barreira. O Mirassol foi ao ataque aos oito minutos. Jeferson evoluiu pela direita, cruzou buscando Giovani e a zaga carvoeira afastou o perigo. Logo depois, Eduardo Baptista promoveu as duas primeiras substituições: saíram Everton Heleno e Giovani, entraram Matheusinho e Murilo. 

Jogando em casa e em má fase - Mirassol empatou duas e perdeu três das últimas cinco partidas, o time paulista melhorou com as alterações. Nada que levasse grandes riscos ao Tigre, mas o suficiente para provocar a primeira defesa de Gustavo. Neto Moura cobrou escanteio, a bola passou por todos dentro da área e sobrou para Mateus Anderson. O camisa 7 bateu firme na bola obrigando Gustavo a trabalhar.

Pênalti e o tiro de misericórdia

Só que o jogo sem riscos se tornou um pesadelo para o Criciúma. Aos 21, o árbitro viu toque de mão dentro da área de Fellipe Mateus e marcou pênalti. O camisa 11, Rafael Silva, não desperdiçou a oportunidade e colocou o Mirassol à frente no placar.

Depois do revés, Paulo Baier efetuou mudanças na equipe, trocando Luiz Paulo e Fellipe Mateus por Maranhão e Marcão. Na sequência, saíram Minho e Eduardo, entraram Uilliam Barros e Gabriel Henrique.

Recheado com atacantes, o Criciúma deu brechas na defesa. E aos 41, sofreu o tiro de misericórdia. Lucas Silva cobrou escanteio e Guilherme Paraíba escorou para o fundo das redes. Antes do apito final, os paulistas ainda tiveram duas oportunidades, mas Gustavo salvou o Tigre. Final: Mirassol 2x0 Criciúma. 

Ficha técnica para Mirassol 2x0 Criciúma

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C, 8ª rodada.

Data: Sábado, dia 17 de julho.

Local: Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP).

Horário: 11 horas

Arbitragem: José Wellington Bandeira (ES) apitou o jogo, auxiliado por Fábio Faustino dos Santos (ES) e Paulo Peterson Rangel Casanova (ES).

Cartão amarelo: Neto Moura (MIR); Helder, Rodrigo (CRI).

Gols: Rafael Silva (24’ 2°T) e Guilherme Paraíba (41’ 2°T) (MIR).

Criciúma: Gustavo; Alemão (Claudinho), Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira, Minho (Uilliam Barros) e Eduardo (Gabriel Henrique); Dudu Figueiredo, Luiz Paulo (Maranhão) e Fellipe Mateus (Marcão).

Técnico: Paulo Baier

Mirassol: Edson; Jeferson, Diego Landis, Guilherme Paraíba e Foguinho; Daniel, Mateus Anderson (Macena), Neto Moura (Sousa), Everton Heleno (Matheusinho) e Rafael Silva (Lucas Silva); Giovani (Murilo).

Técnico: Eduardo Baptista

Leia mais sobre: