InternetData CenterAssinante

Secretaria de Estado da Saúde aceita flexibilizar capacidade de público em partidas de futebol

Decreto deve permitir 30% da capacidade dos estádios, sem determinar limite de torcedores
Secretaria de Estado da Saúde aceita flexibilizar capacidade de público em partidas de futebol
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 13/09/2021 às 14:31

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES) deverá alterar o decreto que permite a presença de público nos estádios de futebol profissional. Em reunião entre representantes da SES e das equipes de futebol catarinense na manhã desta segunda-feira, dia 13, ficou acordado que o Governo do Estado irá ampliar a capacidade permitida de pessoas assistindo aos jogos. 

A volta do público aos estádios acontece a partir do dia 15 de setembro. Inicialmente, a SES havia definido que a partir desta data até o dia 30 do mesmo mês seria permitido a presença de apenas 30% da capacidade dos estádios, mas obedecendo um limite máximo de 2,5 mil torcedores. 

“O decreto ainda deve ser editado, mas o que o secretário de Estado da Saúde nos informou é que a capacidade permitida será de 30% do estádio, sem o limite de 2,5 mil torcedores. No caso do Estádio Heriberto Hülse, o público permitido neste primeiro momento será de aproximadamente 6 mil pessoas”, afirmou o diretor administrativo do Criciúma, Paulo César Bittencourt. Do dia 1º até o dia 31 de outubro o limite de ocupação será ampliado para 40% por estádio.

Outra alteração diz respeito às condições que o torcedor precisará cumprir para ter acesso ao estádio. Antes a SES havia determinado que a pessoa interessada estivesse vacinada com duas doses da vacina contra a Covid-19 (ou dose única). Agora, além de ter completado o ciclo vacinal, o torcedor precisará esperar por um período entre 15 e 20 dias (o que ainda está para ser definido e estará especificado no decreto) para poder entrar no estádio. 

Outra possibilidade ao torcedor, caso não tenha tomado as duas doses, é a apresentação exame antígeno ou RT-qPCR com resultado negativo, não reagente ou não detectado.

“Estamos contentes em poder ver o torcedor novamente no estádio e dar esta alegria principalmente para os sócios, que mesmo na pandemia continuaram fiéis ao clube. Por outro lado, a preocupação ainda não acabou, pois temos que elaborar todo um procedimento para garantir a segurança sanitária, será uma responsabilidade grande”, afirmou Bittencourt. 

Uma reunião está marcada às 17 horas desta segunda-feira com profissionais do Criciúma que trabalham no Estádio Heriberto Hülse e com a empresa responsável pela venda de ingressos para ajustar o protocolo de segurança. 

Leia mais sobre: