InternetData CenterAssinante

Já classificado, vencer o clássico vira o principal objetivo do Criciúma diante do Figueirense

Foco na última rodada é derrotar o rival para coroar o bom momento na Série C
Já classificado, vencer o clássico vira o principal objetivo do Criciúma diante do Figueirense
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.
Por Lucas Renan Domingos Em 24/09/2021 às 18:42

O Criciúma entra em campo neste sábado, dia 25, pela última rodada da primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro já com a classificação garantida. Apesar da situação favorável, o resultado da partida pode alterar o caminho a ser seguido pelo Tigre na próxima etapa do campeonato, além de garantir uma vitória em um clássico para coroar o bom desempenho na competição até então.

Ao fim da rodada, o Criciúma pode terminar a primeira fase até como vice-líder, definindo qual será seu grupo na segunda fase. Os adversários também serão conhecidos somente após a partida, já que no Grupo A cinco equipes ainda brigam pela classificação (apenas o Paysandu já garantiu a vaga). 

O técnico Paulo Baier garante que o Tigre não está preocupado em fugir de possíveis adversários na próxima etapa do campeonato (veja abaixo como serão definidas as chaves). Por conta disso, o jogo diante do Figueirense neste sábado terá como principal plano de fundo a rivalidade entre as equipes, já que o Figueira também não tem mais chances de se classificar.


Cruzamento das equipes para definir grupos da segunda fase da Série C - Imagem: CBF

“O mais difícil a gente já fez, que foi classificar em um grupo duro como o nosso. A gente teve alguns altos e baixos, mas o objetivo foi alcançado. Esse foi o primeiro passo que demos. Falta uma rodada, é classico contra o Figueirense e vamos fazer de tudo para vencer”, falou Baier. “Objetivo é vencer. É clássico, vamos com jogadores que vão representar o Criciúma e que vão buscar a vitória. Este é o objetivo”, acrescentou.

Para o confronto, o técnico poderá se dar ao luxo de poupar alguns atletas. É que o tricolor carvoeiro tem nove de seus jogadores pendurados, com dois cartões amarelos, e como na segunda fase as punições são zeradas, Baier não quer correr o risco de perder seus principais atletas. “Quem sabe eu uso o Dudu Figueiredo e o Jessé, que estão pendurados, mas preciso dar ritmo de jogo para eles. O restante, provavelmente, a gente não vai utilizar, porque temos que pensar nas decisões que teremos pela frente”, afirmou o treinador.


Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.