InternetData CenterAssinante

Em jogo movimentado, Criciúma sai na frente do Fluminense nas oitavas da Copa do Brasil

Tigre venceu o Tricolor por 2 a 1 na noite desta terça-feira, dia 27, no Majestoso
Em jogo movimentado, Criciúma sai na frente do Fluminense nas oitavas da Copa do Brasil
Foto: Celso da Luz / Criciúma EC
Por Rafaela Custódio Em 27/07/2021 às 21:22

O Criciúma saiu na frente do Fluminense na corrida por uma das vagas nas quartas de final da Copa do Brasil. Nesta terça-feira, dia 27, o Tigre derrotou a equipe carioca por 2 a 1, no estádio Heriberto Hülse, e depende de um empate para avançar de fase no próximo sábado. Hygor e Fellipe Mateus marcaram os gols catarinenses, enquanto Hernandez fez o tento carioca.

A partida desta terça-feira ficou marcada pela aparição do árbitro Caio Max Ribeiro. Com a partida em 1 a 0 para o Criciúma, ele precisou do auxílio do vídeo para assinalar pênalti de Egídio em Dudu Figueiredo. Foi a primeira vez que o Tigre teve uma partida com VAR. Minutos mais tarde, ele enxergou um empurrão de Dudu Vieira em Luccas Claro e deu pênalti ao Flu. Sem rever o lance, ele confirmou a polêmica marcação que culminou no único gol carioca. O jogo de volta entre as equipes acontece no próximo sábado, dia 31, às 16h30, no Maracanã. 



Jogo
 

O confronto iniciou com o Criciúma fazendo pressão na marcação e tendo a primeira finalização da partida aos 2 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Eduardo, que tocou para Fellipe Mateus. O camisa 10 entrou na área, tirou a marcação e arriscou o chute, porém o goleiro Marcos Felipe fez a defesa. 

Apesar da finalização inicial, os primeiros 15 minutos de jogo ficaram marcados por muitos passes trocados entre as duas equipes. Com marcação forte no meio-campo, não surgiram muitas oportunidades. 

Enfim, um chute ao gol 

A primeira finalização ao gol do Fluminense veio aos 20 minutos. Yago Felipe recebeu na entrada da área e arriscou o chute, porém Gustavo caiu no lado esquerdo e fez a defesa. 

A primeira substituição do Criciúma aconteceu aos 26. O volante Arilson deixou o gramado lesionado para a entrada de Dudu Figueiredo. 

Aos 28,  Marcel Scalese fez falta em Luiz Henrique. Nenê alçou a bola na área, mas a zaga carvoeira afastou o perigo. O rebote sobrou para Dudu Figueiredo, que acionou Hygor. Ele arrancou pela esquerda e conseguiu tocar para Eduardo, que rapidamente ligou Alemão, que fez o cruzamento. Marcão desviou de cabeça, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

Jogo aberto 

Após os 30 minutos, as duas equipes se lançaram ao ataque e tiveram boas oportunidades. A primeira surgiu dos pés de Dudu Figueiredo. Ele saiu do banco de reservas e deu mais movimentação ao meio-campo tricolor e voltou a assustar o goleiro carioca. O camisa 20 do Tigre recebeu na direita de Alemão, avançou e arriscou um chute rasteiro no canto esquerdo do goleiro Marcos Felipe, que fez a defesa firme. 

No lance seguinte foi a vez do Fluminense assustar a defesa carvoeira. Depois de uma troca de passes, a bola sobrou para Nenê na esquerda, dentro da área. O camisa 77 tirou a marcação e arriscou o chute no canto do arqueiro carvoeiro, mas Gustavo fez a defesa. 

Marcos Felipe em dois tempos

A melhor chance do Criciúma veio aos 37. Helder recebeu em profundidade, deixou a marcação para trás, avançou e cruzou na área, a bola passou por Marcão e o goleiro Marcos Felipe fez a defesa em dois tempos. 

Com desvio também vale 

O primeiro gol da partida foi marcado pelo atacante Hygor, aos 39. O Criciúma vinha com mais posse de bola e agredindo mais o adversário e mostrou isso balançando as redes. Após bate e rebate na entrada da área, a bola sobrou para Eduardo. O volante avançou e arriscou a finalização, mas Hygor colocou o pé na bola e desviou o chute. a bola ganhou uma nova direção e o goleiro do Fluminense nem se mexeu, vendo a rede balançar. 

O gol carvoeiro trouxe ainda mais movimentação no jogo. O Fluminense foi para cima e quase empatou no lance seguinte com Fred. Nenê cobrou escanteio e o camisa 9 do tricolor carioca subiu mais alto do que a defesa carvoeira e cabeceou, porém a bola subiu e saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo 

O Fluminense voltou para a etapa final diferente, com mais movimentação pelas laterais e alçando mais a bola na área carvoeira. Aos 5 minutos, Martinelli fez lançamento para Samuel Xavier, o lateral cruzou de primeira para a área e a bola sobrou para Manoel, que bateu no gol, mas parou na zaga carvoeira. No rebote, Luccas Claro tentou de bicicleta, todavia, a arbitragem assinalou falta de ataque. 

A equipe visitante voltou a assustar pelo lado esquerdo. Biel tirou a marcação e cruzou na área, a bola sobrou para Luiz Henrique, porém o árbitro da partida observou que o atleta colocou a mão na bola e assinalou a falta.

Chama o VAR 

Dudu Figueiredo recebeu em profundidade, entrou na área e foi derrubado por Egídio, mas o árbitro da partida, Caio Max Ribeiro, não assinalou a penalidade. O assistente de vídeo corrigiu e, com auxílio das imagens, o pênalti foi marcado. Fellipe Mateus foi para a cobrança e deslocou o goleiro Marcos Felipe, ampliando a contagem. 

O Fluminense precisou de cinco minutos para diminuir o placar. Após bola alçada na área, Dudu Vieira encosta em Luccas Claro e o zagueiro caiu dentro da área. A arbitragem assinalou penalidade. O atacante Abel Hernández, que tinha acabado de entrar no lugar de Fred, foi para a cobrança e balançou as redes. Ele bateu o pênalti no lado esquerdo, o goleiro Gustavo até caiu para o mesmo canto, porém não conseguiu alcançar a bola. 

Jogo aberto 

Após diminuir o placar, o Fluminense foi para cima do Criciúma e quase empatou em um erro de Gustavo. O goleiro se enrolou ao tentar sair jogando e a bola sobrou para Matheus Martins. O atacante tentou tirar a zaga tricolor, mas foi travado na hora do chute. 

A resposta do Criciúma veio logo em seguida com Dudu Figueiredo. O camisa 20 recebeu na entrada da área e arriscou o chute, porém a bola subiu demais e saiu pela linha de fundo. 

O técnico Paulo Baier mexeu três vezes na equipe carvoeira em cinco minutos. Deixaram o jogo Marcão, Hygor e Fellipe Mateus para as entradas de Warley, Gabriel e Jessé, respectivamente. 

O último lance da partida foi do Criciúma. O Tigre quase marcou o terceiro gol com Gabriel. Após boa troca de passes no meio-campo, Warley recebeu a bola pela esquerda, entrou na área e tocou rasteiro para Gabriel, mas o atleta se esticou e não alcançou a redonda, que saiu pela linha de fundo.

Ficha técnica para Criciúma 2 x 1 Fluminense 

Competição: Copa do Brasil - oitavas de final 

Data: Terça-feira, dia 27 

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)

Horário: 19h15

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira comandou a partida com auxílio de Jean Marcio dos Santos e Lorival Candido das Flores. O trio é do Rio Grande do Norte. 

Cartão amarelo: Marcel Scalese (28'1'T), Gustavo (36'2'T) (CRI); Egídio (44'1'T) (FLU) 

Gols: Hygor (39'1'T) e Fellipe Mateus (20'2'T)(CRI); Abel Hernández (25'2'T) (FLU) 

Criciúma: Gustavo; Alemão, Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira, Arilson (Dudu Figueiredo) e Eduardo; Fellipe Mateus (Jessé), Hygor (Gabriel) e Marcão (Warley). 

Técnico: Paulo Baier

Fluminense: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, Lucas Claro e Egídio; Yago Felipe (John Kennedy), Martinelli e Nene (Ganso); Luiz Henrique (Matheus Martins), Gabriel Teixeira (Kayky) e Fred (Abel Hernández).

Técnico: Roger Machado