InternetData CenterAssinante

Em jogo com goleiros expulsos, Criciúma perde para o Ituano e mantém jejum de vitórias fora de casa

Com o resultado, times invertem posição na tabela, mas se mantêm no G-4
Em jogo com goleiros expulsos, Criciúma perde para o Ituano e mantém jejum de vitórias fora de casa
Foto: Miguel Schincariol/Ituano F.C.
Por Lucas Renan Domingos Em 04/08/2021 às 19:02

O Criciúma segue vivendo um tabu. Há mais de um ano o Tigre não sabe o que é vencer fora de casa. E na tarde desta quarta-feira, dia 4, não foi diferente. Jogando no estádio Novelli Júnior, em Itu (SP), a equipe carvoeira foi derrotada pelo Ituano pelo placar de 3 a 0, em um jogo que terminou com os goleiros das duas equipes expulsos.

Em um dia ruim, com sete alterações na equipe titular, o Criciúma não conseguiu oferecer riscos aos donos da casa. O Galo de Itu conseguiu fazer o primeiro logo no início do jogo. No segundo tempo, administrou o resultado e, nas falhas do Tigre, conseguiu fazer mais dois. O resultado faz as equipes inverterem de posição na tabela, mas ambas seguem no G-4. O Criciúma perde uma colocação e agora é quarto, com 17 pontos. O Ituano passa o Tigre e assume a terceira posição, com 19 pontos.

Ituano não demora para abrir o placar

O Ituano era melhor no início do primeiro tempo e o time paulista não demorou a abrir o placar. Jiménez, aos sete minutos, recebeu passe de João Victor na intermediária e pegou de primeira, de perna esquerda. A forte finalização foi no ângulo de Gustavo para abrir o placar.

O lado esquerdo do ataque do Galo de Itu chegava com perigo. Com 10 minutos, João Victor invadiu a área e tentou o chute. A bola bateu na cabeça do zagueiro Genilson e saiu em linha de fundo para a sorte do Tigre, já que seria o segundo gol dos donos da casa.

O Criciúma errava passes e aos 27 minutos ainda não havia chutado ao gol adversário. Até que, em cobrança de falta, Warley bateu direto, rasteiro e forçou a defesa de Pegorari, que segurou a bola firme.

Gustavo salva o Tigre

A equipe do técnico Mazola Júnior mandava no jogo e respondeu logo na sequência. Eduardo Ramos cobrou falta para a área, Mateus Silva apareceu no segundo pau e cabeceou no canto. Gustavo espalmou e evitou o segundo gol do Ituano.

Na reta final do primeiro tempo, o time paulista diminuiu a pressão e esperava os erros do Criciúma para apostar nos contra-ataques. O cronômetro marcava 44 minutos e Silvinho tentou o lançamento, a bola sobrou com o Ituano que puxou o ataque em velocidade. A chance era boa, mas Eduardo Ramos errou o passe para Iago Teles e ela sobrou livre para Gustavo.

O Tigre ainda teve uma bola parada antes do fim do primeiro tempo. Warley cobrou com força e Pegorari saiu no soco para afastar o perigo, mas a arbitragem já tinha assinalado o impedimento, confirmando o resultado parcial em 1 a 0.

Na volta do intervalo, Criciúma quase empata

Com o Tigre atrás no placar, o técnico Paulo Baier precisou mudar a equipe no intervalo e colocou três homens no ataque, com a entrada do atacante Hygor. E foi com ele que o Criciúma chegou logo aos dois minutos. Depois de receber na grande área, Hygor abriu e tentou o chute cruzado, a bola desviou na zaga e passou perto do gol de Pegorari, saindo em escanteio.

No segundo tempo o Tigre tinha as melhores oportunidades. Aos 26 minutos, na bola parada, Pegorari precisou trabalhar. Dudu Figueiredo bateu falta direto no gol e o goleiro do Ituano precisou socar para evitar o gol. Um minuto depois ele apareceu bem novamente. Genilson lançou na grande área a Marcão desviou de cabeça. Pegorari saltou para espalmar e mandar para a linha de fundo, mas já estava marcado o impedimento do atacante da equipe carvoeira.


Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.

Ituano amplia

O Galo de Itu se defendia bem e o time criciumense sofria para vencer a marcação. O Ituano controlava o jogo e aguardava o erro do Criciúma para criar as oportunidades e assim saiu o segundo gol do time paulista.

Marcel Scalese saiu errado, Fernandinho recuperou a posse de bola e partiu em velocidade. Ele pegou a defesa aberta e saiu na cara do gol. No chutou cruzado na saída de Gustavo, ele ampliou o placar para 2 a 0, aos 36 minutos da etapa final.

Confusão, golerios expulsos e o terceiro gol do Galo de Itu

Na reta final do jogo, já nos acréscimos, uma confusão movimentou o jogo. Os goleiros Gustavo e Pegorari trocaram empurrões e foram expulsos. Como as duas equipes já haviam feito as substituições, Claudinho e Igor Henrique foram para o gol. 

O Criciúma tentou se aproveitar da situação e quase conseguiu diminuir. Em cruzamento na área, Marcão conseguiu finalizar de cabeça, mas Igor Henrique foi bem embaixo da trave e conseguiu fazer a defesa.

Mas foi o Ituano quem conseguiu ampliar. Marcelo avançou sozinho e ficou frente a frente com Claudinho. Hélder, por trás, fez a falta e o árbitro assinalou o pênalti. Fernandinho, sem chances para o lateral do Tigre que estava no gol, conseguiu fazer o terceiro e dar números finais para a partida.

Ficha técnica para Ituano 3x0 Criciúma

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C, 10ª rodada.

Data: Quarta-feira, dia 4 de agosto.

Local: Estádio Novelli Júnior, em Itu (SP).

Horário: 17 horas

Arbitragem: Maguielson Lima Barbosa apitou o jogo com o auxílio de Marconi de Souza Gonçalo e Renato Gomes Tolentino, trio do Distrito Federal.

Cartão amarelo: Igor Henrique, Pegorari, Kaio, Luizinho e Pacheco (ITU); Genilson, Jessé, Hélder (CRI).

Cartão vermelho: Pegorari (ITU); Gustavo (CRI)

Gols: Jiménez (7’/1º) e Fernandinho (36’/2º e 54'/2ºT)

Ituano: Pegorari; Pacheco, Mateus, Bernardo e Mário Sérgio; Jiménez (Bruno Lima), Kaio (Léo Duarte) e Eduardo Ramos (Fernandinho) e João Victor (Branquinho); Igor Henrique e Iago Teles (Marcelo).        

Técnico: Mazola Júnior

Criciúma: Gustavo; Claudinho, Genilson (Gabriel Henrique), Marcel Scalese e Helder; Jessé, Arilson, Eduardo (Hygor) e Warley (Dudu Figueiredo); Silvinho (Maranhão) e Luiz Paulo (Marcão).

Técnico: Paulo Baier