InternetData CenterAssinante

Desatenção no início do segundo tempo custou caro para o Próspera, avalia Paulo Baier

Erros culminaram em dois gols do Marcílio Dias, decretando a derrota do Time da Raça
Desatenção no início do segundo tempo custou caro para o Próspera, avalia Paulo Baier
Foto: Lucas Colombo/MC10/Próspera
Por Lucas Renan Domingos Em 03/03/2021 às 22:39

Depois de criar as melhores oportunidades na primeira etapa do jogo, o Próspera viu o Marcílio Dias marcar duas vezes logo no início do segundo tempo, que definiram a derrota do Time da Raça na noite desta quarta-feira, dia 3. Os gols, na avaliação do técnico Paulo Baier, custaram caro para a equipe prosperana, prejudicando o desempenho dos seus jogadores.

“Na primeira etapa criamos mais chances que o adversário. Depois tomos dois gols rápidos e isso desestruturou tudo. O segundo tempo foi muito descoordenado. Na ânsia de pontuar, buscar pelo menos o empate, precisamos arriscar, colocar dois centroavantes, mais dois jogadores de lado. Chegamos a fazer o gol e teve o impedimento. Também tivemos um lance de pênalti duvidoso, mas acabamos saindo com a derrota”, disse técnico.

Os deslizes, acredita Baier, vieram de erros cometidos pela equipe. “Não foi algo individual, de um atleta ou outro, foram erros de passe que iniciou a jogada deles e depois saiu os gols. A gente tinha uma estratégia, alertamos para evitar o erro, mas acabamos cometendo e tomamos um gol muito cedo”, lembrou.

O comandante do Time da Raça amenizou a culpa sobre os atletas. “É responsabilidade toda minha. Os jogadores são isentos, eles correram muito. Eu que escalo, eu que defino a equipe”, pontuou. “Tivemos duas derrotas, uma vitória, mas isso estava dentro do planejamento do Próspera. Não é porque perdeu que está tudo errado. O objetivo da equipe fora é sempre pontuar, mas infelizmente não conseguimos”, complementou.

Por conta da pandemia da Covid-19, o Campeonato Catarinense agora terá uma pausa de pelo menos 15 dias. Uma reunião ainda nesta semana entre os clubes deve definir o rumo da competição. O prazo também será utilizado pelas equipes para trabalhar a equipe.

“A gente ainda não sabe o que vai acontecer, estamos de mãos atadas. Infelizmente a situação da pandemia é complicada. Temos que pensar nas pessoas também. Mas vamos aproveitar para corrigir os erros. Eu até falei antes do jogo para os atletas que se a gente ganhasse, poderia parar a rodada com a gente até na segunda colocação. Isso seria importante. Agora temos que descansar, incentivar os nosso jogadores e quando voltar precisamos ganhar”, finalizou.