InternetData CenterAssinante

Com natação noturna na Barragem do Rio São Bento, Fodaxman Extreme Triathlon acontece neste sábado

Atletas ainda subirão a Serra do Rio do Rastro de bicicleta e correrão no Morro da Igreja
Com natação noturna na Barragem do Rio São Bento, Fodaxman Extreme Triathlon acontece neste sábado
Foto: Romulo Cruz/Flows e Divulgação/Fodaxman Extreme Triathlon
Por Lucas Renan Domingos Em 08/12/2021 às 15:16

Um total de 4 km de natação, mais 173 km de ciclismo e ainda 42 km de corrida, tudo isso em condições adversas. São esses os desafios que 110 atletas enfrentarão no próximo sábado, dia 11, em mais uma edição do Fodaxman Extreme Triathlon. O evento faz parte do XTri World Tour, que reúne as provas mais difíceis do planeta na modalidade de triatlo extremo.

Os participantes serão testados desde o início até o fim da competição. A largada, marcada para as 4 horas da manhã, será com natação noturna, na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis. Saindo da água, os atletas seguirão de bicicleta até a região serrana catarinense, passando pelos municípios de Nova Veneza, Criciúma, Siderópolis, Treviso, Lauro Müller – subindo a Serra do Rio do Rastro, Bom Jardim da Serra e chegarão em Urubici. Lá correrão mais uma maratona no ponto mais alto de Santa Catarina, o Morro da Igreja.

“As distâncias percorridas são as mesmas de um triatlo comum. A diferença, o que coloca a prova na modalidade de triatlo extremo, são as condições imprevistas que os atletas terão que enfrentar”, explica Fernando Palhares, um dos organizadores do Fodaxman Extreme Triathlon.

“A natação será na madrugada, então ainda estará escuro. No ciclismo eles vão subir a Serra do Rio do Rastro, onde o clima é sempre adverso. Você pode começar subir a serra com sol e lá em cima você pode encontrar chuva. Se tiver calor, a temperatura é ainda maior por conta dos paredões de rocha. No topo da serra também tem muito vento, o que atrapalha o ciclismo. E a corrida fica em um percurso no Morro da Igreja, a mais de 1,8 mil metros acima do nível do mar, sem falar que eles chegarão lá já tendo acumulado o desgaste da natação e do ciclismo”, enumera Palhares.

A prova inteira prova possui uma altimetria de 4,9 mil metros. A temperatura também pode variar entre 5 ºC e 35ºC. A quinta edição promete ser a mais disputada dos últimos tempos. Estarão em ação Thiago Menuci, campeão em 2019 e vice em 2018, Jonathan da Silva, o Zinho, campeão em 2018, e Lívia Bustamante, bicampeã da prova. Os últimos vencedores vão enfrentar também os triatletas profissionais Bruno Matheus e Luiz Francisco Ferreira, o Chicão, tricampeão brasileiro de triatlo de longa distância.

“Esta tende a ser a edição mais disputada do Fodaxman por conta dos nomes na startlist. Mas certamente será uma prova dura para todos os participantes por exigir tanto do aspecto físico, pelas variações de temperatura e a altimetria, quanto do mental. Além disso, para muitos deles será a grande prova dos últimos dois anos, por causa do calendário reduzido em função da pandemia”, comenta Rafael Pina, também organizador do evento.

Premiação

Todos os atletas que concluem a prova no topo do Morro da Igreja são condecorados pela organização como “top finishers” - há limite de tempo para fazer a parte final da corrida até o topo mais alto de Santa Catarina. Ainda são premiados os melhores de cada modalidade (natação, ciclismo e corrida) e também em desafios pontuais, como os melhores nas subidas da Serra do Rio do Rastro, de bike, e do Morro da Igreja, na corrida. 

Outro reconhecimento, até então inédito, é o Prêmio Felipe Manente, que valoriza o espírito esportivo. O prêmio será concedido ao triatleta que demonstrar atitudes de destaque e que representem valores do esporte, e não está relacionado ao desempenho. É uma homenagem ao triatleta e um dos fundadores do Fodaxman Extreme Triathlon, que faleceu em setembro de 2020.

Todos os campeões do Fodaxman Extreme Triathlon

2017 (1ª edição - janeiro)  - Luiz Inácio Silva – 12h46

2017 (2ª edição - dezembro) - Felipe Dayrell – 12h58 e Lívia Bustamante – 14h23

2018 (3ª edição - dezembro) - Jonathan da Silva - 12h09 e Luiza Tobar - 12h58 (recorde de prova)

2019 (4º edição - dezembro) - Thiago Menuci - 11h12 (recorde de prova) e Lívia Bustamante - 14h23