InternetData CenterAssinante

Antenor Angeloni vai receber R$ 48 milhões do Palmeiras por dívida envolvendo jogador Wesley

Empresário foi avalista do clube paulista na contratação do atleta em 2012
Antenor Angeloni vai receber R$ 48 milhões do Palmeiras por dívida envolvendo jogador Wesley
Foto: Divulgação/Palmeiras
Por Lucas Renan Domingos Em 07/04/2021 às 15:23

Antenor Angeloni, ex-presidente do Criciúma e proprietário da Rede de Supermercados Angeloni, vai receber R$ 48 milhões do Palmeiras. O valor é referente a uma dívida de anos do clube paulista com o empresário, que foi avalista da contratação do volante Wesley junto ao Werder Bremen, da Alemanha, em 2012. A informação foi divulgada pelo Globoesporte.com nesta quarta-feira, dia 7.

Na época, o Palmeiras tinha interesse em contar com o jogador e lançou uma campanha na internet para arrecadar R$ 21 milhões, valor de mercado do atleta naquele ano, por meio de doação de torcedores. A estratégia não deu certo e o clube não conseguiu chegar na meta.

Para ter o Wesley, o time alviverde partiu para um “Plano B” e uma das empresas de Angeloni emprestou o valor do jogador ao clube paulista. Em troca, o empresário, que era presidente do Criciúma no ano da negociação, esperava que o Palmeiras também emprestasse jogadores ao Tigre, mas nem o valor e nem os atletas foram repassados para Antenor.

Sem receber, o empresário entrou na Justiça. O Palmeiras tentou negociar a dívida, mas Angeloni não aceitou as propostas. Em 2019, o presidente do clube paulista, Maurício Galiotte chegou a vir a Criciúma, acompanhado do técnico Felipão e do gerente de futebol Cícero Souza, ambos no Palmeiras naquele ano e com passagens por Criciúma, para conversar com Angeloni.  O Verdão também ofereceu direitos de atletas como Felipe Mello e Moisés nas tratativas.


Wesley teve passagem pelo Criciúma em 2019 - Foto: Divulgação/Criciúma E.C.

A dívida se arrastou até informação divulgada nesta quarta-feira por GE. Levando em consideração os juros da operação, o valor devido pelo Palmeiras já era de R$ 60 milhões, mas um acordo entre as partes selou a quantidade de R$ 48 milhões. O dinheiro a ser pago a Angeloni será R$ 20 milhões da venda de Moisés para a China, verba que estava bloqueada na Justiça, e o restante será parcelado.

Wesley, deixou o Palomeiras em 2015 e foi contratado pelo São Paulo, vestiu ainda as camisas de Sport, América-MG e, em 2019, teve passagem pelo Criciúma. Atualmente o jogador defende as cores do CRB.