InternetData CenterAssinante

Ypiranga vence o Criciúma por 2 a 0 e Tigre perde a invencibilidade no Campeonato Brasileiro

Tricolor carvoeiro visitou os gaúchos em Erechim e sofreu a primeira derrota na Série C
Ypiranga vence o Criciúma por 2 a 0 e Tigre perde a invencibilidade no Campeonato Brasileiro
Foto: Celso da Luz/Criciúma E.C.
Por Lucas Renan Domingos Em 20/09/2020 às 17:55

Caiu a invencibilidade do Criciúma na Série C do Campeonato Brasileiro. O Tigre ainda não havia perdido na competição na atual temporada e neste domingo, dia 20, foi derrotado pelo Ypiranga pelo placar de 2 a 0. A partida, no Estádio Colososso da Lagoa, em Erechim (RS), foi de poucas jogadas ofensivas da equipe de Roberto Cavalo. O Criciúma pouco criou e quando chegava era sem perigo para o gol goleiro Deivity. O Tigre viu o adversário abrir o placar ainda no primeiro tempo, em gol de pênalti de Fernandinho. Na segunda etapa, Neto Pessoa fechou a conta para o time Canarinho. 

O Criciúma deixa o G4 e agora é o quinto colcoado do Grupo B. O tricolor carvoeiro volta a campo na próxima sexta-feira, dia 25, contra o São José, no Estádio Heriberto Hülse. Já o Ypiranga, que assumiu a segunda colocação, recebe, na próxima rodada, o Ituano, no domingo, dia 27, jogando novamente no Estádio Colosso da Lagoa. 

O jogo

Vindo de duas vitórias, a última contra o Volta Redonda, fora de casa, o Ypiranga começou disposto a manter o bom momento. Aos quatro minutos, o Ypiranga apareceu com perigo. Fernandinho, perto da marca do pênalti recebeu cruzamento rasteiro e pegou bem na bola. Agenor já passava da bola e, de mão esquerda, conseguiu fazer bela defesa para salvar o Criciúma.

O jogo era equilibrado até 19 minutos. Até que o Canarinho assustou mais uma vez. Fernandinho achou bem Leílson dentro da área, que dominou, driblou Carlos Alexandre com facilidade e bateu forte de perna esquerda. Agenor só acompanhou com os olhos e para a sorte do Criciúma o chute saiu em linha de fundo.

O Tigre, por outro lado, tinha poucas criações ofensivas. A bola tinha dificuldade de chegar no atacante Michel e o goleiro Deivity, do Ypiranga, não era exigido. Uma nova chegada do Criciúma foi somente aos 30 minutos. Kaike cruzou na área e achou Andrew. O atacante tricolor cabeceou desajeitado e finalizou para fora.

Os donos da casa conseguiram abrir o placar ainda antes do fim do primeiro tempo. Depois de uma bola sobrada na entrada da área do Tigre, Neto Pessoa deu uma bicicleta e a bola bateu na mão de Carlos César. O árbitro viu o lateral dentro da área e deu pênalti contra o Criciúma. Fernandinho foi para a cobrança e balançou a rede. O atacante bateu bem no canto esquerdo de Agenor, que caiu para o lado contrário, fazendo o 1 a 0 para o Ypiranga.  

Segundo tempo

Para o segundo tempo, Roberto Cavalo promoveu três substituições. Saíram Carlos César, Eduardo e Jean Lucas e entraram Rodrigo Milanez, Léo Ceará e Jean Dias. A formação deixou o Tigre mais ofensivo, mas também dava espaço para o Ypiranga, que insistia pelo lado direito do ataque, onde teve as melhores chances no primeiro tempo.

Aos 12 minutos o Canarinho conseguiu um escanteio. Na Neto pessoa subiu mais que todo mundo dentro da área, mas mandou para fora. O Tigre tentou responder, também em escanteio. Vitão escorou bola levantada na área e Andrew completou, mas fraco e para a fácil defesa de Deivity.

E foi pelo lado direito que saiu o segundo do Ypiranga. Com a bola dominada no ataque, Jean Dias entrou a bola para o adversário. A equipe canarinho veio tocando a bola e Muriel cruzou baixo e forte para Neto Pessoa, que, de carrinho, mandou para a rede, 2 a 0.

O Ypiranga era melhor em campo. Aos 25 outra chegada perigosa dos gaúchos. Em rápido contra-ataque, a bola chegou até o lado esquerdo, com Fernandinho. O atacante cruzou para Tárik que pegou chute no alto e quase ampliou. E só dava a equipe Canarinho. Com 28 no cronômetro Jean Silva chutou rasteiro de fora da área e sem força. Agenor pegou com tranquilidade. 

O Criciúma ainda tentou diminuir. Léo Ceará levantou bola na área, ela passou por Michel e sobrou para Andrew, que finalizou, mas por cima do gol de Deivity. O Canarinho queria mais. Caprini, da entrada da área, chutou rasteira. Com a ponta dos dedos, Agenor defendeu e mandou para escanteio. Foi a última chance clara de gol da partida.

Ficha técnica para Ypiranga x Criciúma

Competição: Campeonato Brasileiro

Data: domingo, dia 20 de setembro

Local: Estádio Colosso da Lagoa

Horário: 16 horas

Arbitragem: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho apitou a partida e foi auxiliado por Gabriel Conti Viana e Rafael Gomes Rosa. Trio é do Rio de Janeiro. 

Cartões amarelos: Zé Mário, Jean Silva (Ypi); Andrew (Cri)

Gols: Fernandinho, Neto Pessoa (Ypi)

Criciúma: Agenor; Carlos César (Rodrigo Milanez), Vitão, Carlos Alexandre e Kaike (Adenílson); Adriano, Eduardo (Léo Ceará), Jean Lucas (Jean Dias) e Alisson Taddei (Bruno Oliveira); Andrew e Michel.

Técnico: Roberto Cavalo

Ypiranga: Deivity; Muriel, Reinaldo, Douglas (Luis Eduardo) e Zé Mario; Tárik, Fernandinho (Caprini), Clayton, Zotti (Mossoró) e Leilson (Jean Silva); Neto Pessoa (Kanu).

Técnico: Paulo Henrique Marques