InternetData CenterAssinante

Sindicato pede cancelamento Avaí x Chapecoense; estadual pode ser suspenso

Chapecoense confirmou casos em atletas e comissão técnica
Sindicato pede cancelamento Avaí x Chapecoense; estadual pode ser suspenso
Foto: Rafaela Custódio / Arquivo Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 11/07/2020 às 15:01

A realização da segunda mão dos jogos das quartas de final do Campeonato Catarinense está em risco de suspensão. Atletas e integrantes da comissão técnica da Chapecoense, incluindo o treinador Umberto Louzer, testaram positivo para a Covid-19 e isso motivou o Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado de Santa Catarina (Sapfesc) encaminhar à Federação Catarinense de Futebol (FCF) neste sábado, dia 11, o pedido do adiamento desta partida que acontece no domingo, na Ressacada. Existe ainda a possibilidade de a rodada ser suspensa.

O Sapfesc embasa seu pedido em um artigo da Portaria 466, do Governo do Estado, que regulamenta a volta do futebol em Santa Catarina. Um dos tópicos prevê que os clubes devem “afastar todos os atletas e trabalhadores confirmados para Covid-19, bem como as pessoas que tiveram contato com estes”.

“O Sindicato entende ser altamente arriscada a manutenção da partida, eis que a ‘janela’ do vírus é de três a 14 dias. Assim, diversos outros atletas da Associação Chapecoense de Futebol podem estar contaminados, podendo transmitir o vírus aos integrantes da equipe do Avaí Futebol Clube e demais profissionais envolvidos na partida”, argumenta a Sapfesc em ofício.

Além dos problemas na Chapecoense, o começo do Campeonato Catarinense ainda teve o técnico do Marcílio Dias, Moisés Egert, e o meio-campista Patrick, do Figueirense, afastados pelo diagnóstico positivo para a Covid-19. Neste sábado, dia 11, o Criciúma também confirmou que dois atletas testaram positivo para a doença.