InternetData CenterAssinante

Futebol e suas dificuldades: a trajetória do criciumense que atua na Polônia

João Augusto Fortunato, de 27 anos, é atacante do Olimpia Grudziadz
Futebol e suas dificuldades: a trajetória do criciumense que atua na Polônia
Foto: Divulgação / Arquivo pessoal
Por Rafaela Custódio Em 10/02/2020 às 10:32

O sonho de muitos meninos é se tornar jogador de futebol e não foi diferente com João Augusto Fortunato, de 27 anos, que atua como atacante. O criciumense começou a treinar em uma escolinha de futebol ainda com 11 anos de idade, no bairro São Luiz, e desde então não saiu mais das quatro linhas. 

Fortunato fez peneira em diversos clubes e, por ser natural da Capital do Carvão, também tentou testes no Criciúma, porém não passou nas avaliações. Mas o sonho de se tornar jogador de futebol nunca ficou de lado e ele conseguiu ser aprovado no Atlético Tubarão. 

“Futebol sempre esteve no meu sangue. Jogo desde os 2 anos, mas com 11 comecei, realmente, a ter uma formação em uma escolinha de futebol. Após começar a treinar e participar de campeonatos, meu pai percebeu que eu tinha talento e interesse. Tentamos algumas peneiras em clubes como o Criciúma, mas nunca passei no clube carvoeiro. Entretanto, no Atlético Tubarão consegui ser aprovado e atuei no juvenil e alguns jogos pelos juniores”, lembra. 

O Peixe não foi o único clube em que Fortunato atuou. “Depois do Tubarão, joguei ainda no Marcílio Dias, em Itajaí. Depois joguei no Paraná, Porto (SC), Ceará, Guarany Sporting onde atuei na Série C do Campeonato Brasileiro, e nessa época conheci alguns empresários que me levaram para fora do Brasil. Minha primeira oportunidade longe do país foi na Grécia e atuei no AC Omonia, mas por problemas com os agentes acabei não ficando no clube”, pontua. 

Ao voltar para o Brasil, Fortunato conta que foi morar em Florianópolis e estava atuando no amador. “Comecei a jogar futebol amador, quando novamente recebi uma proposta para atuar fora do país, na Polônia e deu certo. Atualmente, estou no Olimpia Grudziadz, um clube da 2ª divisão nacional.  Nesta temporada, já marquei sete gols e dei cinco assistências em 19 jogos. Meu empresário comentou que existem clubes da 1ª divisão do futebol polonês interessados no meu futebol, mas continuo trabalhando e buscando meu melhor no meu atual time”, relata. 

“Muitas pessoas acreditam que o futebol é fácil, porém ninguém sabe o que se passa pelos bastidores. Estou muito feliz aqui na Polônia, fazendo o que amo, conseguindo dar uma vida melhor a minha família, e esse é o caminho, lutar e acreditar sempre em meus sonhos e planos”. 

Fortunato comenta que nada foi fácil em sua carreira no futebol, mas que lutar, acreditar e, principalmente, ter foco fizeram a diferença. “É necessário sempre acreditar em seus sonhos e em seu potencial. Muitos vão dizer que você não tem talento ou algo do tipo, mas nada é impossível para Deus. Passei por muitas barreiras na minha vida, mas apenas serviu de motivação para que hoje em dia eu possa dar realmente valor para tudo o que conquistei com o futebol e ajudar quem realmente esteve ao meu lado”, finaliza.