InternetData CenterAssinante

“Tem coisas que precisamos melhorar”, admite Doriva

Tigre venceu por 2 a 0 o Metropolitano na tarde deste sábado, dia 9
“Tem coisas que precisamos melhorar”, admite Doriva
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 09/02/2019 às 19:39

O Criciúma voltou a vencer no Campeonato Catarinense. A vitória aconteceu na tarde deste sábado, dia 9, diante do Metropolitano por 2 a 0. O técnico Doriva avaliou a partida e afirmou que a equipe precisava deste triunfo.

“A equipe dentro do que vinha apresentando conseguiu manter a posse de bola e controlar o jogo e a vitória foi importante. Nós precisávamos dessa vitória para dar tranquilidade. Tem coisas que precisamos melhorar. Estamos criando chances, mas perdendo gols. Quando você faz o gol, você joga com mais tranquilidade. Estou feliz com a vitória”, ressalta.

O zagueiro Federico Platero estreou na equipe e foi lembrado pelo técnico. “É um jogador que vai nos ajudar na sequência e surpreendeu com o gol de cabeça. Ele ainda está se adaptando, mas percebemos que ele está feliz e está se comunicando bem com os companheiros e a tendência é que melhore no dia a dia”, observa.

Durante a semana, o presidente do clube Jaime Dal Farra reuniu os jogadores e cobrou, mas o técnico Doriva afirma que a vitória não foi por causa da conversa com o presidente. “Todos nós somos profissionais e queremos fazer o melhor. Queremos ganhar todos (os jogos). Internamente, estou mais relacionado com os atletas e eles estão seguros. O mínimo hoje teríamos que ter 12 ou 13 pontos. Temos que olhar para frente, os pontos não voltam mais. Agora é trocar a chave e pensar na próxima competição”, afirma.

O próximo jogo do Tigre é diante do São Raimundo na quarta-feira, dia 13, pela Copa do Brasil, e de acordo com Doriva a vitória de hoje trouxe confiança. “A Copa do Brasil é muito importante. Tem uma projeção grande, e sem contar com a parte financeira, que é expressiva. Todas as equipes jogam valendo para passar de fase. Nossa ideia é passar, mas teremos dificuldades pela frente. A gente sabe que não vai ter moleza”, finaliza.