InternetData CenterAssinante

Restou secar Londrina e Figueirense para chegar vivo na última rodada

Criciúma pode ser rebaixado após empatar com o Paraná, no Heriberto Hülse
Restou secar Londrina e Figueirense para chegar vivo na última rodada
Foto: Rafaela Custódio/Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 19/11/2019 às 22:20

O Criciúma respira por aparelhos na Série B. Após empatar com o Paraná, em 1 a 1, na noite desta terça-feira, dia 19, no estádio Heriberto Hülse, o time de Roberto Cavalo terá de secar Figueirense e Londrina para não cair ainda nesta rodada. O time paranaense é o primeiro a entrar em campo. Com 36 pontos, visita o São Bento, quinta-feira, dia 21. Uma vitória rebaixa o Tigre. Caso isto não aconteça, os criciumenses passam a secar o Figueirense, que enfrenta o CRB, sexta-feira, dia 22, em Maceió. Se o rival não perder, o Tigre estará rebaixado. 

Após o empate no Majestoso, o técnico Roberto Cavalo lamentou a desconcentração de sua equipe no momento em que sofreu o gol. "A pressão de ganhar em casa, da maneira como estávamos e continuamos da tabela... tomamos um gol que lamentamos, não devemos tomar (gol) quando se está fazendo uma partida decisiva no campeonato. E aumentou a pressão nos jogadores, a bola queima, o passe não sai com qualidade. Estávamos defendendo e atacando na vontade, no apoio da torcida e não conseguimos sair com a vitória”, explicou.

Agora, precisando de combinação de resultado, Roberto Cavalo prefere não jogar a toalha e aguarda o término da rodada para pensar no futuro. E o futuro pode ser a terceira divisão do Campeonato Brasileiro ou um duelo decisico contra o Oeste.

“Temos mais um jogo para fazer, contra o Oeste, em Barueri. Quando começa errado dificilmente termina certo. A qualidade faz diferença. Tem que analisar o plantel, a maneira que foi montado. O Criciúma é muito grande e não dá para aceitar brigando na zona de rebaixamento. É um momento difícil, a torcida não deixou de ajudar. Criciúma é grande e não vai perder seu prestígio e sua camisa”, disse o comandante carvoeiro.  

Futuro em aberto

Idependente do resultado final, de rebaixamento ou permanência, Roberto Cavalo também não tem definido a sua permanência no comando técnico do Tigre. Isto dependerá de uma conversa com a diretoria e de uma avaliação do planejamento do clube.

“Isso não foi conversado ainda. Até esse momento estávamos com convicção de permanência na Série B e com esse tropeço em casa dificulta mais, só por um milagre. Mas vamos lutar por esse milagre. Com uma vitória, faríamos um grande passo. Depende (renovação) o interesse do Criciúma e de um planejamento bom de trabalho, um time mais qualificado, senão não consegue buscar os resultados. Isso é futuro e não tem nada para resolver agora”, argumentou. 

O próximo compromisso do Criciúma está marcado para sábado, dia 30, contra o Oeste em Barueri. 

Leia mais:

Criciúma arranca empate no final e depende de combinação de resultados para seguir vivo na Série B

Confira o minuto a minuto de Criciúma x Paraná