InternetData CenterAssinante

Reis marca, Criciúma desencanta fora de casa e deixa a zona de rebaixamento

Jogando no Bento Freitas, Tigre aplica 1 a 0 no Brasil (RS) e vence a segunda na Série B
Reis marca, Criciúma desencanta fora de casa e deixa a zona de rebaixamento
Foto: Jonathan Silva/GEB
Por Thiago Hockmüller Em 11/06/2019 às 21:14

O Criciúma enfim venceu a primeira fora de casa nesta Série B. E quem pagou o pato foi o Brasil de Pelotas, que recebeu o Tigre na noite desta terça-feira, dia 11, no estádio Bento Freitas, e foi castigado com um bonito gol de Reis, aos 24 minutos do primeiro tempo.  

Com o resultado, o Tigre termina a rodada fora da zona de rebaixamento e entra mais leve no recesso para a Copa América. A próxima partida dos comandados de Gilson Kleina acontece somente no dia 13 de julho, contra o Coritiba, no Heriberto Hülse. Já o Brasil, que vinha de três vitórias consecutivas, joga fora de casa contra o Botafogo (SP), também no dia 13.  

Jogo truncado 

O Criciúma resistiu bem a pressão inicial do Brasil de Pelotas e ofereceu poucos espaços ao time gaúcho. Aliás, a equipe de Rogério Zimmermann abusou das jogadas pelas laterais e, assim como o Tigre, não teve inspiração no setor de meio-campo. A primeira boa chance foi do Brasil. Marcinho foi ao fundo e cruzou com precisão para Murilo Rangel. Livre na pequena área, o meia cabeceou forte, só que parou em grande defesa de Luiz. O Criciúma respondeu aos 17 minutos. Após cruzamento de Marcos Vinicius, Leandro Camilo tentou cortar e quase marcou contra.  

O Tigre encontrava dificuldades para trocar passes no meio-campo. Exemplo disso foi um contra-ataque puxado por Wesley, que tentou lançar Léo Gamalho, mas entregou a bola de graça para o jogador adversário. E estes erros quase custaram caro. Primeiro com Douglas Baggio, que pegou mal na bola e mandou longe da meta defendida por Luiz. Depois foi a vez de Carlos Jatobá. Esse sim assustou. Ele fez bonita jogada na intermediária e chutou forte, buscando o ângulo. A bola passou raspando a trave esquerda de Luiz e se perdeu pela linha de fundo. 

Quem não faz... 

Só que o Brasil não aproveitou as chances que teve. O Tigre sim. Aos 22, Vinicius recebeu bom passe de Wesley, deixou o marcador na saudade e chutou para fora. Este lance, pelo lado esquerdo do campo de ataque, seria a tônica de um golaço marcado minutos depois, por Reis. 

Aos 24, Marlon lançou Vinicius nas costas do lateral xavante. O atacante do Tigre ganhou na corrida e cruzou buscando Léo Gamalho. Em boa fase, o centroavante fez um corta luz e deixou afeição para Reis receber livre na marca da cal, escolher o canto e estufar as redes do Brasil.  

Depois do gol, as equipes caíram de produção. A partida ficou truncada e com muito perde e ganha no meio-campo. A melhor oportunidade foi aos 37, e por um detalhe o Brasil não empatou. Luiz saiu do gol e afastou bem na primeira, ele mesmo foi atrás do rebote, só que entregou nos pés de Marcinho. O meia encobriu o goleiro, mas Platero salvou o Tigre em um corte providencial em cima da linha.  

Antes do árbitro apitar o fim do primeiro tempo, Liel quase aumentou a contagem para o Criciúma. Marlon cobrou escanteio, a bola se ofereceu para o volante, que pegou de primeira e atirou pela linha de fundo. 

Segundo tempo morno  

Atrás no placar, o técnico Zimmermann não perdeu tempo. Antes mesmo do cronômetro marcar 15 minutos ele já havia queimado as três alterações. Só que a etapa final ficou ainda mais truncada que o primeiro tempo e com poucas finalizações perigosas. 

Aos 19 minutos, Marcinho recebeu passe de Bruno Paulo, ajeitou a bola, mas finalizou sem precisão. Aos 22, ele mesmo cobrou falta na entrada da área. O lance até anunciava perigo para a defesa carvoeira, mas a cobrança saiu alta, longe da meta e sem qualquer pretensão. 

Vendo o rival com dificuldade no jogo, Kleina fez a primeira substituição. Trocou Reis por Reinaldo. E o garoto entrou bem na partida. Depois foi a vez de Jean Mangabeira entrar na vaga de Eduardo, e de Caíque no lugar de Vinicius.  

Sem forças, o time da casa não conseguiu agredir a defesa carvoeira. Já o Criciúma quase ampliou aos 48, em uma bonita finalização de Léo Gamalho. Mas no final, a vitória ficou mesmo com o Tigre, que agora terá pouco mais de um mês de descanso e tranquilidade na parada da Copa América. 

Ficha técnica para Brasil de Pelotas 0x1 Criciúma 

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B, 8ª rodada 

Data: Terça-feira, dia 11 de junho 

Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS) 

Horário: 19h15min 

Público: 3.054 torcedores 

Renda: R$ 47.440 

Arbitragem: José Cláudio Rocha Filho (SP) apitou a partida auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP).   

Cartão amarelo: Reis, Luiz, Wesley, Caíque (CRI); Leandro Camilo (BRA) 

Gols: Reis (24’ 1ºT) (CRI).  

 

Criciúma: Luiz; Marcos Vinicius (Caíque), Federico Platero, Derlan e Marlon; Liel, Eduardo (Jean Mangabeira) e Wesley; Reis (Reinaldo), Léo Gamalho e Vinicius. 

Técnico: Gilson Kleina 

  Brasil de Pelotas: Carlos Eduardo; Ednei (Ricardo Luz), Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Sousa; Leandro Leite, Carlos Jatobá, Marcinho e Murilo Rangel (Daniel Cruz); Douglas Baggio (Bruno Paulo) e Rafael Grampola.  

Técnico: Rogério Zimmermann