InternetData CenterAssinante

Maringá afirma ter duas opções, mas não descarta manter Wilsão contra o Londrina

Reunião nesta segunda-feira deve determinar quem comandará o time na sexta-feira
Maringá afirma ter duas opções, mas não descarta manter Wilsão contra o Londrina
Foto: Rafaela Custódio/Arquivo Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 11/08/2019 às 20:28

Da casamata, desta vez como técnico interino, Wilsão deixou uma boa impressão. Se antes da vitória contra o Sport havia uma expectativa pelo anúncio do novo treinador do Criciúma, agora uma dúvida foi deixada na entrevista coletiva do diretor de futebol, João Carlos Maringá. E Wilson Waterkemper pode sim ser mantido no cargo, pelo menos até a partida contra o Londrina, sexta-feira, em solo paranaense.

Maringá deixou claro aos jornalistas que há dois técnicos alinhavados com o clube, mas que o acerto dependia do resultado e da qualidade do futebol empenhado neste domingo. “Não sabíamos o que ia acontecer hoje e tínhamos que ter algo engatilhado. Se tivéssemos uma zebra hoje, a pressão ia ser grande para que anunciássemos o técnico amanhã. Engatilhamos situações, mas não fechamos. O contrário também é verdadeiro, de porque não deixar o Wilsão, que deu certo?”, disse o dirigente.

O futuro de Wilsão também não passou batido na própria entrevista do interino. Ele se mostrou à vontade para responder a questão, sempre lembrando que está feliz em Criciúma e que tem um carinho especial pelo Tigre. Se deseja permanecer no comando, ele respondeu assim:

Eu sou funcionário do clube. Se achar por bem eu treinar mais um jogo, ou trazer um treinador amanhã, ou eu ficar até o final do ano... eu gosto do Criciúma e estou à disposição, estou tranquilo e em paz. Estou à disposição para aquilo que o clube precisar

Wilsão, técnico interino do Criciúma
________________

Duas cartas na manga

O certo é que nesta segunda-feira deverá ser definida qual será a participação do interino contra o Londrina. Uma reunião entre o Departamento de Futebol e o presidente Jaime Dal Farra está prevista para discutir o assunto. Na coletiva, Maringá também mencionou a possibilidade de manter Wilsão no cargo, mas como interino. E isso, claro, dependerá da permanência dele até sexta e da atuação da equipe no Paraná. “Trabalhamos com clareza e ele foi bem. Na Chapecoense mantivemos um auxiliar técnico por 19 jogos e salvamos o time na Serie A em 2014. Essa vitória nos dá fôlego para pensarmos melhor”, explicou.

O perfil

Falamos com dois nomes e se formos postergar essa decisão de trazê-los, se estiverem disponíveis eles vem e se não tiverem perdemos tempo. Amanhã vamos sentar com o presidente, com a comissão técnica, não tem desespero porque se formos a Londrina com essa comissão técnica, pelo que apresentamos hoje, vamos tranquilos

João Carlos Maringá, diretor de futebol do Criciúma
________________

Maringá também tratou sobre o perfil dos treinadores alinhavados com o clube. Despistou sobre Roberto Cavalo e deixou claro duas situações que pesaram na balança: para um, a qualidade dos últimos trabalhos. E para o outro, também o vínculo com o clube.

“Primeiro que venha um treinador que consiga treinar um clube das dimensões do Criciúma. Pode ser um treinador que não tenha experiência de série B, mas que seja vitorioso nos últimos tempos. Também pode ser um treinador que já tenha passado aqui, que tenha feito bom trabalho. Esse vínculo com a torcida, o apoio de vocês (imprensa) é importante e pode pesar. Tem bons treinadores no mercado, mas não vamos estender esse leque”, disse.

Leia mais

Confira o minuto a minuto de Criciúma x Sport

Foguinho marca, Criciúma vence pela Série B e deixa zona de rebaixamento

Interino, Wilsão comemora equilíbrio do time e fim de jejum na Série B

A continuidade do próximo trabalho, seja com Wilsão ou com uma das opções citadas por Maringá, também já está definida. A diretoria do Criciúma entende que o novo treinador pode estender vínculo para 2020. E isso dependerá da campanha na Série B.

Segundo o diretor, uma campanha satisfatória seria colocar o clube entre os dez primeiros na classificação final. “Eu tinha encaminhado da seguinte forma: vem para um projeto desse ano e se vingar, se ficar entre os 10 melhores, com uma campanha de recuperação, com a aprovação de vocês (imprensa), aí seria uma renovação automática. Claro, subir seria fantástico, mas é difícil. Mas a campanha de recuperação daria fôlego para dar continuidade no ano que vem”, pondera Maringá.

Com Wilsão ou não, o Tigre enfrenta o Londrina nesta sexta-feira, no Estádio do Café em Londrina. O duelo acontece às 19h15.