InternetData CenterAssinante

Kleina confiante, convicto e rumo ao acesso à Série A

Treinador foi apresentado hoje na Sala de Imprensa Clésio Búrigo
Kleina confiante, convicto e rumo ao acesso à Série A
Foto: Heitor Carvalho
Por Mateus Mastella Em 15/03/2019 às 16:16

Depois de 15 anos, Gilson Kleina voltou a pisar no Estádio Heriberto Hülse com a camisa do Criciúma. Lá em 2003, ele foi contratado para ser auxiliar técnico e preparador físico, no comando, na época, do falecido Lori Sandri. Mas um problema no contrato e depois a investida do Vitória, que levou o Lori, colocou Kleina de técnico. “Resgatamos o futebol da época”, relembra.

Mas um bom tempo passou, a situação é diferente e agora o técnico sabe que precisa reagir. E a primeira palavra usada por ele é convicção. “Não tem muito tempo, nem posso dizer que estamos bem, porque somos sexto colocado. Então tem que trabalhar”, destaca o novo comandante.

A convicção passa pelo conhecimento do elenco, principalmente entender de como a equipe jogava. O modelo de jogo e as características dos jogadores também estiveram na pauta de Kleina. “Se não temos jogadores de área, podemos usar de outra forma”, frisa.

“Ao mesmo tempo que o presidente quer fazer investimento, nós também temos limitação”, observa, ao ser questionado sobre reforços. Quando ele foi contratado, Kleina chegou a pedir cinco jogadores para reforçar o elenco. Mas não determinou esquema. Tampouco sobre saída e chegadas. “Sei que tem bons jogadores e é um time que sofre poucos gols”, ressalta.

O novo treinador não deverá estar em campo, principalmente porque o seu nome não deverá ser publicado no Boletim Informativo Diário (BID). Se vai estar em campo ou não, Kleina já deixa o recado para a partida de domingo. “Conheço Luizinho Vieira, espero que ele tenha sorte, mas a partir de segunda”, finaliza.