InternetData CenterAssinante

‘Foi livramento de Deus’, diz pai de ex-jogador do Criciúma que não foi alojado no CT do Flamengo

Atleta não foi alojado no dia de ontem, porque não apresentou documento exigido pelo CT
‘Foi livramento de Deus’, diz pai de ex-jogador do Criciúma que não foi alojado no CT do Flamengo
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Por Jessica Rosso Em 08/02/2019 às 14:12

O ex-jogador de futebol da categoria de base do Criciúma, Henrique Martins, foi surpreendido na manhã desta sexta-feira, dia 8, com a notícia da tragédia do incêndio que atingiu o CT Ninho do Urubu e matou dez atletas no Rio de Janeiro. O jovem seria alojado no dia de ontem no CT do Flamengo, mas não apresentou um passaporte (documento exigido pelo CT), e por isso passou a noite em um hotel com o pai, e resolveria a situação nesta sexta.

Pela manhã, o atleta acompanhado do pai Renato Martins ficaram sabendo do ocorrido. Em entrevista por telefone, o pai disse que os dois ainda estão no Rio de Janeiro, mas que devido o ocorrido devem retornar para Criciúma. “O clima está muito tenso. Vamos esperar um pouco e depois decidimos o que vamos fazer”.

O pai também disse que foi livramento de Deus não ter conseguido resolver toda a burocracia e ter deixado o filho no CT já no dia de ontem. “A gente fica contente por um lado, pelo filho, que não estava lá, mas, por outro lado, se sente lesado pelo que aconteceu”, comentou.

Na quinta-feira, dia 7, foi o dia da apresentação. O atleta, juntamente com o pai ,conheceram a assistente social, e durante a passagem por lá, viram outros jogadores. Ele chegou a comentar com o pai que conhecia dois dos que estavam lá. Um que jogou pelo Avaí, e outro, pelo Figueirense. Hoje, Henrique iria com o pai na Polícia Federal resolver a questão do documento que faltava e em seguida iria ser alojado no CT.

Leia mais: Tigre decreta luto de três dias por tragédia no CT do Flamengo