InternetData CenterAssinante

Criciúma empata com o Bragantino e não pode ser rebaixado para a Série C nesta rodada

Tigre empatou em 1 a 1 com o campeão da competição nacional
Criciúma empata com o Bragantino e não pode ser rebaixado para a Série C nesta rodada
Foto: Ari Ferreira/Bragantino
Por Rafaela Custódio Em 15/11/2019 às 21:25

O Criciúma empatou por 1 a 1 com o Bragantino e continua respirando na Série B do Campeonato Brasileiro. O confronto foi disputado na noite desta sexta-feira, dia 15, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 36ª rodada. Os gols da partida foram marcados por Andrew pelo Tigre e Morato pelo Massa Bruta. 

Com o empate, o Tigre continua na zona de rebaixamento, em 18º com 35 pontos. Enquanto o Bragantino conquistou o título da Série B e já está garantido na elite do futebol brasileiro, com 72 pontos. 

O próximo compromisso do Tigre será diante do Paraná na terça-feira, dia 19, às 19h15, no estádio Heriberto Hülse. Já o Bragantino encara o Coritiba, longe de casa. 

Primeiro tempo 

A partida começou com os donos da casa trocando passes no meio de campo e buscando o ataque em bolas longas. Aos 4 minutos, quase deu certo. Em boa triangulação, a bola sobrou para Claudinho na cara do gol. O meia bateu cruzado, mas Paulo Gianezini espalmou para a linha de fundo. O Bragantino voltou assustar aos 8. Morato recebeu na entrada da área, tirou a marcação e chutou, mas a bola passou por cima da meta do Criciúma. 

A primeira oportunidade do Criciúma na partida veio aos 9 minutos. Reis cobrou falta na área e Sandro cabeceou a bola no travessão do goleiro Júlio César.

Bragantino melhor na partida, mas Criciúma abre o placar 

Aos 16, Ytalo recebeu na entrada da área e sofreu falta. Na cobrança, Claudinho bateu no canto esquerdo e Paulo Gianezini fez a defesa.

O Bragantino estava melhor na partida, mas quem balançou as redes foi o Criciúma. O Tigre abriu o placar aos 25, com Andrew, que recebeu de Thales, arrancou pela direita e tocou para Léo Gamalho, que devolveu a bola novamente ao atacante, que matou no peito entrou na área, tirou do goleiro Júlio César e tocou para o fundo do gol. 

Após o gol, a equipe paulista se lançou ao ataque e quase empatou aos 28. Morato tocou para Wesley, que entrou na área e chutou no gol de Paulo Gianezini, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

Quem não faz, leva 

O Criciúma teve mais uma oportunidade nos pés do Reis e ele desperdiçou. Aos 37, Léo Gamalho pressionou a saída de bola e ganhou de Barreto. O atacante tocou rasteiro para Reis, que estava sozinho com o goleiro Júlio César, mas o atleta carvoeiro não se atentou a jogada e a zaga afastou o perigo. 

No lance seguinte, o Bragantino empatou a partida. Morato recebeu em profundidade pela direita, tirou a marcação e chutou rasteiro no canto esquerdo de Paulo Gianezini, que não conseguiu alcançar a bola.

Aos 46, Aderlan quase virou. Ele recebeu na intermediária e arriscou o chute, mas a bola parou nas mãos do goleiro. O último lance do primeiro tempo foi do Criciúma. Marlon tocou para Reis, o atacante tirou a marcação e chutou no gol de Júlio César, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

Segundo tempo 

O Criciúma voltou diferente para a etapa final. A primeira substituição do técnico Roberto Cavalo foi a entrada do volante Jean Mangabeira no lugar do zagueiro Thales, que atuou improvisado na lateral-direita. 

A primeira oportunidade do segundo tempo foi do Bragantino. Edimar tocou para Wesley, que não conseguiu dominar a bola. Com isso, a defesa carvoeira afastou o perigo. O Tigre respondeu com Wesley. O volante recebeu pela esquerda, tirou a marcação e chutou, mas a bola desviou e saiu pela linha de fundo. Marlon cobrou o escanteio e a zaga paulista conseguiu afastar a bola da área. 

Bragantino melhor nos minutos iniciais 

Lutando pelo título e precisando apenas de um empate para conquistar a Série B, o Bragantino voltou para o segundo tempo disposto a virar o marcador. Aos 10, Wesley arrancou pela esquerda, limpou a marcação, entrou na área e chutou. A bola saiu pela linha de fundo. 

Aos 16, Jean Mangabeira fez falta em Wesley na entrada da área. Na cobrança, Claudinho bateu direto, mas a bola parou na barreira. No lance seguinte, o Bragantino voltou a assustar. Wesley recebeu na área, tirou o marcador e, no momento em que ia chutar, a arbitragem parou o lance e assinalou o impedimento. 

O Tigre assustou o Bragantino aos 19. Marlon cruzou a bola na área e Léo Gamalho subiu mais que a defesa para cabecear no contrapé do goleiro, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

A segunda substituição do Criciúma veio aos 21. Deixou o gramado Andrew para a entrada do atacante Luquinha. 

O zagueiro Derlan sofreu uma falta no meio-campo. O lateral-esquerdo Marlon colocou na área, porém, a defesa paulista tirou o perigo. Já a última substituição do Tigre veio aos 36, com a saída de Reis e entrada do atacante Vinicius. 

Confusão generalizada

A partida estava tranquila para o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, até que Luquinha sofreu uma falta de Edimar aos 36. O atleta carvoeiro tentou arrancar a bola do jogador do Bragantino, com isso, uma grande confusão começou no meio-campo. Levaram cartão amarelo Wesley e Luquinha pelo Tigre; Júlio César e Edimar receberam cartão amarelo pelos anfitriões. Rayan também recebeu cartão amarelo, que foi o segundo e acabou expulso do duelo.  

Após a expulsão do zagueiro Rayan, o Criciúma ficou mais com a bola, mas não conseguiu agredir o Bragantino e terminou a partida 1 a 1. 

Ficha técnica para Bragantino x Criciúma

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B, 36ª rodada

Data: sexta-feira, dia 15 de novembro 

Local: Estádio Nabi Abi Chedid

Horário: 19h15

Público: 9.400 pagantes

Renda: R$ 55.275

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães apitou a partida com o auxílio     Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sa, o trio é do Rio de Janeiro;

Cartões amarelos: Marlon (22’1’T), Thales (42’1’T), Andrew (9’2’T), Wesley (36’2’T), Luquinha (36’2’T), Vinicius (40’2’T) (CRI); Morato (22’1’T), Rayan (1’2’T), Ricardo Ryller (8’2’T), Júlio César (36’2’T), Edimar (36’2’T), (BRA); 

Cartão Vermelho: Rayan (36’2’T) (BRA);

Gols: Andrew (25’1’T) (CRI); Morato (37’1’T), (BRA);

Bragantino: Julio Cesar, Aderlan, Léo Ortiz, Rayan e Edimar; Barreto, Ricardo Ryller e Claudinho; Wesley (Pedro), Morato (Robinho) e Ytalo (Peixoto). 

Técnico: Antônio Carlos Zago

Criciúma: Paulo Gianezini, Derlan, Sandro, Thales (Jean Mangabeira) e Marlon; Eduardo, Foguinho, Wesley e Andrew (Luquinha); Reis (Vinicius) e Léo Gamalho.

Técnico: Roberto Cavalo