navegue nos blocos da capa

Esportes

Campeonato Catarinense

Criciumense desenvolve uniformes do Internacional de Lages

Rafael Hoffmann trouxe inovação para o manto do Leão Baio

09
JAN
2018
| 13h15
13h15
Redação Portal Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

O designer criciumense Rafael Hoffmann é o responsável pela criação do uniforme do Internacional de Lages. A divulgação das peças aconteceu na manhã desta terça-feira pelo site oficial do clube. As vendas iniciarão na próxima segunda-feira, dia 15.

Além do Leão Baio, há seis meses, Hoffmann desenvolveu peças de outros seis clubes catarinenses: Criciúma, Brusque, Atlético Tubarão, Joinville, Hercílio Luz e Concórdia. Depois de criar os uniformes, o designer postou as imagens nas redes sociais.

A assessoria de comunicação do Inter de Lages observou o trabalho e entrou em contato com o profissional. “Achei interessante eles me procurarem e terem conversado comigo. Eles me pediram algumas alterações, mas sem fugir da ideia principal. A diretoria fez o que várias outras não fizeram”, destaca.

De acordo com o assessor de comunicação do Inter de Lages, Rafael Araldi em reunião realizada pela diretoria, vários uniformes foram apresentados, mas o de Hoffmann chamou atenção. “As imagens tinham o nome do Rafael, fui procurar nas redes sociais e o encontrei e aí conversamos. Ele é um talento que tenho certeza que terá portas abertas após esse trabalho feito para o clube”, acredita.

Segundo Hoffmann, ele estudou a história do Inter e buscou conhecimento para expor suas ideias. “Todos os uniformes que criei foram retrô, resgatando a história do clube e da região. No uniforme do Inter, quis mostrar a Serra para todo o Estado e, por isso, utilizei a araucária, que é um símbolo da localidade e está no distintivo do clube”, explica.

Exercícios de criatividade

Hoffmann é professor. Ele acredita que desenhar, estudar e desenvolver novas peças é um exercício de criatividade. O designer já desenvolveu cerca de cem camisas de clubes e tem como hobbie criar e estudar sobre times. Seus uniformes trazem peças retrôs e também atuais, com um design mais elaborado. “Sempre falo isso em sala de aula: 'para entrar no mercado é preciso criar, mesmo que não traga resultados'. Vale ressaltar que é uma prática e no design é preciso exercitar”.

Colaboração: Rafaela Custódio

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Vindima Goethe começa nesta sexta-feiraCriciúma ganha nova opção gastronômicaEduardo Pinho Moreira autoriza revitalização da SC-445Estudantes devem realizar recadastramento do CriciumacardAcidente é registrado na BR-28510ª Vindima Goethe: Circuito das Artes é mais um atrativo