InternetData CenterAssinante

Atleta criciumense é destaque no ranking nacional de jiu-jitsu

Por resultados positivos, Rodrigo Francioni passou a disputar o ranking internacional
Atleta criciumense é destaque no ranking nacional de jiu-jitsu
Foto: Divulgação
Por Bárbara Barbosa Em 09/02/2018 às 12:09

O jovem criciumense Rodrigo Francioni Dias desponta como um dos principais atletas de jiu-jitsu que representam o Sul catarinense com vitórias em competições de nível nacional e até internacional. Aos 24 anos, o faixa preta já conquistou diversas vezes o campeonato estadual e também levou a melhor nos campeonatos Sul Brasileiro e Sul Americano, além de outras disputas internacionais, sempre em sua categoria – Peso Pena (até 70 quilos).

A mais recente conquista aconteceu no fim de janeiro, no Espírito Santo, no Brazil National Pro Jiu-Jitsu Championship 2018, evento da UAE Jiu-Jitsu Federation (UAEJJF). Graças a esta vitória, Dias passou a disputar um ranking internacional entre atletas, do qual fazem parte, no Brasil, somente os 10 atletas melhor ranqueados. O resultado positivo também garantiu vaga para o South America Continental Pro Jiu-Jitsu Championship, evento continental também da UAEJJF.

“Já estou me preparando para essa próxima disputa, que será em São Paulo, no dia 25 de fevereiro. Treino jiu-jitsu todo dia e, três vezes por semana, faço dois treinos ao dia. A preparação física também conta com treino funcional e pilates”, conta.

Dias lembra que começou no jiu-jitsu aos 13 anos, por influência do irmão, mas tinha a arte marcial apenas como um hobby. Em 2009, foi morar nos Estados Unidos com a mãe. Um ano depois, retornou ao Brasil, começou a treinar na Rilion Grace Academia, de Criciúma, e, desta vez por incentivo do professor, Eduardo Milioli, passou a participar de competições.

“Comecei em campeonatos menores, bons resultados vieram, então intensificamos os treinos e fui para competições maiores, aonde também vieram as conquistas. O que diferencia quem ganha e quem perde é o sonho, a vontade de ser campeão. Se você quer, você tem que focar”, destaca.

Incentivo e patrocínio

O atleta trabalha como coach na academia Sparta 55 Brasil, de Criciúma, e cursa a 6ª fase de Educação Física. Além de pagar a faculdade e ter os custos dos treinos, ele conta que, normalmente, os gastos com inscrição, transporte, hospedagem e alimentação para as competições acabam saindo do próprio bolso.

“Falta incentivo e patrocínio, isso de forma geral para atletas de várias modalidades. Temos a possibilidade de mostrar as marcas em outros estados e até países. Minha última luta, por exemplo, passou no canal Combate, da SporTV. Então, o apoio é importante para o atleta e traz visibilidade para a marca”, conclui Dias.

Colaboração: Nazário & Bortot Comunicação

Anúncio