Esportes

Projeção mundial

Atleta criciumense é destaque no ranking nacional de jiu-jitsu

Por resultados positivos, Rodrigo Francioni passou a disputar o ranking internacional

09
FEV
2018
| 12h09
12h09
Bárbara Barbosa
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

O jovem criciumense Rodrigo Francioni Dias desponta como um dos principais atletas de jiu-jitsu que representam o Sul catarinense com vitórias em competições de nível nacional e até internacional. Aos 24 anos, o faixa preta já conquistou diversas vezes o campeonato estadual e também levou a melhor nos campeonatos Sul Brasileiro e Sul Americano, além de outras disputas internacionais, sempre em sua categoria – Peso Pena (até 70 quilos).

A mais recente conquista aconteceu no fim de janeiro, no Espírito Santo, no Brazil National Pro Jiu-Jitsu Championship 2018, evento da UAE Jiu-Jitsu Federation (UAEJJF). Graças a esta vitória, Dias passou a disputar um ranking internacional entre atletas, do qual fazem parte, no Brasil, somente os 10 atletas melhor ranqueados. O resultado positivo também garantiu vaga para o South America Continental Pro Jiu-Jitsu Championship, evento continental também da UAEJJF.

“Já estou me preparando para essa próxima disputa, que será em São Paulo, no dia 25 de fevereiro. Treino jiu-jitsu todo dia e, três vezes por semana, faço dois treinos ao dia. A preparação física também conta com treino funcional e pilates”, conta.

Dias lembra que começou no jiu-jitsu aos 13 anos, por influência do irmão, mas tinha a arte marcial apenas como um hobby. Em 2009, foi morar nos Estados Unidos com a mãe. Um ano depois, retornou ao Brasil, começou a treinar na Rilion Grace Academia, de Criciúma, e, desta vez por incentivo do professor, Eduardo Milioli, passou a participar de competições.

“Comecei em campeonatos menores, bons resultados vieram, então intensificamos os treinos e fui para competições maiores, aonde também vieram as conquistas. O que diferencia quem ganha e quem perde é o sonho, a vontade de ser campeão. Se você quer, você tem que focar”, destaca.

Incentivo e patrocínio

O atleta trabalha como coach na academia Sparta 55 Brasil, de Criciúma, e cursa a 6ª fase de Educação Física. Além de pagar a faculdade e ter os custos dos treinos, ele conta que, normalmente, os gastos com inscrição, transporte, hospedagem e alimentação para as competições acabam saindo do próprio bolso.

“Falta incentivo e patrocínio, isso de forma geral para atletas de várias modalidades. Temos a possibilidade de mostrar as marcas em outros estados e até países. Minha última luta, por exemplo, passou no canal Combate, da SporTV. Então, o apoio é importante para o atleta e traz visibilidade para a marca”, conclui Dias.

Colaboração: Nazário & Bortot Comunicação

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Aniversariantes neste dia 24/02Finais do 48º Banana Bowl ocorrem neste sábadoCriciumense conta em livro como foi viagem ao AlaskaSindicatos de contabilistas de todo o Estado se reúnem em Nova VenezaMortes por afogamento nas praias de SC caem pela metadeAbertura oficial e escolha das soberanas acontece nesta sexta-feira