navegue nos blocos da capa

Esportes

Comandante Tricolor

Vitória para o torcedor acreditar mais no Tigre

16
JUN
2017
| 23h02
23h02
Marcelo De Bona
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Caio Marcelo/www.criciuma.com.br

A vitória convincente do Criciúma, por 3 a 2, sobre o Guarani, foi importante não apenas para afastar o Tigre da zona de rebaixamento. Na avaliação do técnico Luiz Carlos Winck, o futebol apresentado pelo time carvoeiro na noite desta sexta-feira, no estádio Heriberto Hülse, deve fazer o torcedor aumentar a sua confiança no Tigre.

“Tem muita coisa ainda pela frente. O importante é que fizemos um jogo consistente. Aproveitamos as situações de gol. Teve uma disputa muita intensa o tempo todo. Suportou o final do jogo com dez homens. Foi muito importante esse resultado para nós. Começa a fazer com que o torcedor acredite mais na equipe e compareça em maior número. Estamos dando os passos lentamente, mas com consistência para que a gente possa almejar coisas maiores dentro da competição”, ressalta o técnico do Criciúma.

O comandante tricolor – e não poderia ser diferente – também exaltou a grande atuação do centroavante Lucão, que marcou dois gols e deu uma assistência na sua partida de estreia com a camisa do Criciúma.

“É uma oportunidade que ele tem no Criciúma. Uma equipe e um campeonato de muita visibilidade. Espero que ele aproveite bem essa oportunidade. Já conhecia ele muito bem do Campeonato Gaúcho, sabia que ele tinha esse potencial e poderia nos ajudar muito. Fomos pontuais nessa contratação e deu certo. Poderia não ter dado. Espero que ele continue nesse mesmo espírito, nessa mesma busca. Não importa ele ser goleador. Importa o Criciúma atingir um momento melhor, patamares mais altos, e brigarmos lá em cima”.

Confira abaixo outros temas da entrevista coletiva de Luiz Carlos Winck:

Maior raça em campo

“Dizem que a equipe tem que ser a cara do técnico. Tem que uma equipe competitiva, que se doe o tempo todo, seja intensa. Isso é que nós queremos. Parabenizo o grupo. Desde quando cheguei, fui muito bem recebido. O grupo aceitou a filosofia de trabalho, diferente da que vinha sendo executada. Estamos conseguindo, em pouco tempo, bons resultados. De 15 pontos eu ganhei 8. Meu aproveitamento no clube está em quase 60%. Se conseguirmos manter isso, vamos brigar no meio da tabela e lá em cima na reta final. Ainda existe muita competição. Enfrentamos uma equipe muito forte, temos que agradecer muito o grupo pela doação e o resultado”

Intensidade durante toda partida

“Poupamos o Fabinho. O Caio Rangel e o Silvinho estão mais inteiros fisicamente. O Lucão foi muito bem na frente, com uma característica diferente, que não tínhamos. O setor de meio-campo com muita força. O Barreto, o Ricardinho e o Dodi dão está consistência. Mesmo que no primeiro tempo, em alguns momentos, fomos um pouco falhos, mas melhoramos no segundo tempo. Fizemos uma linha de quatro bem postada na defesa. Uma equipe bem equilibrada. Foi mais inteligente, jogou mais com a bola no pé segundo tempo. Isso fez com que houvesse um desgaste menor”

Retorno do Marlon

“O Marlon é um bom menino, tem uma qualidade muito boa. Principalmente, do meio para frente. Ele reconheceu que em algum momento, com essa questão de negociação, dois ou três clubes da Série A tinham interesse. Mas falei para ele ser sábio, aproveitar a oportunidade. Está em um clube bom, que projeta muito, então enquanto estiver aqui tem que fazer o melhor. Vai ter que recuperar a posição ou jogar a frente do Giaretta. O futuro dele é muito bom. Basta trabalhar e focar no Criciúma.

Invicto há três jogos e manutenção da consistência diante do Londrina

“Vamos conversar muito com o grupo. Já conversei no vestiário sobre a recuperação. É muito importante agora se alimentar bem, descansar bem, se recuperar bem. Porque na terça-feira temos mais um adversário difícil pela frente, fora de casa. Dos últimos 9 pontos ganhar 7 foi importante. Agora, temos que dar continuidade e manter essa batida de pontuarmos fora de casa. Vamos continuar o trabalho, da mesma maneira, sem modificarmos. Sempre com uma cobrança. Somos cobrados como comissão, e o atleta também precisa ser cobrado para manter esse nível”

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Tigre decepciona galera carvoeiraSemana de Ciência e Tecnologia promove o 2º Workshop de ArqueologiaFim de tarde de engavetamentos em CriciúmaEstudantes recebem certificados do projeto Turminha do FuturoProfissionais reforçam atrações na ExpoMaisAcic recebe quase 600 estudantes para a 2ª etapa do Prêmio de Matemática