navegue nos blocos da capa

Esportes

Campeonato Catarinense

Oito gols e empate frustrante do Tigre

Criciúma saiu na frente, tomou virada e buscou igualdade nos acréscimos

19
MAR
2017
| 12h07
12h07
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Fotos: Vanessa Amando

Muitos jogos dentro de um só. Foi o que o bom público que compareceu na manhã deste domingo no Heriberto Hülse conferiu. Foram oito gols, uma boa arrancada tricolor, uma reação fulminante do Brusque, protesto da torcida e empate nos acréscimos, com Alex Maranhão marcando três gols e chegando á artilharia do Catarinense. 

Com tudo isso, o ponto conquistado fez o Tigre marcar passo e colocou o tricolor na obrigação de vencer o Joinville na quinta-feira, fora de casa. Com 24 gols marcados e 22 sofridos, o Criciúma tem o melhor ataque e a pior defesa do Estadual. Com quatro pontos, o Tigre está em terceiro lugar, atrás do Brusque, também com quatro, e do JEC, com seis pontos.

No primeiro tempo,
deu Tigre

Logo aos 3 minutos, Pitbull arriscou com perigo, à direita de Rodolpho, para fora. Aos 7 foi a vez de Diogo Mateus, pela direita, alçar para Alex Maranhão. O primeiro veio aos 13 minutos. Barreto chutou para o gol, a bola desviou em Ricardinho e entrou, 1 a 0. Ricardinho teve outra boa chance aos 17, quase o segundo. Dodi roubou da defesa do Brusque aos 23 e chutou com perigo contra Rodolpho. O Brusque teve oportunidade aos 36 minutos mas Diego Giaretta salvou o tricolor. No lance seguinte, após escanteio, Jonatas Belusso cabeceou pela linha de fundo. O Criciúma perdeu Barreto aos 38, substituído por Carlos Eduardo.

No segundo tempo,
aconteceu de tudo

Na segunda etapa, o Tigre perdeu o atacante Caio Rangel aos 7 minutos. Com uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda, ele deixou o campo e foi substituído por João Henrique. O time perdeu em intensidade, mas ainda teve uma chance aos 13 minutos. Diogo Mateus cruzou e Pitbull chutou. A bola desviou na defesa e saiu. O segundo gol quase saiu aos 14 minutos. Alex Maranhão cobrou escanteio e João Henrique mandou para fora.

Depois dos 20 minutos, a situação complicou. Neguete, de cabeça e com muito espaço, empatou para o Brusque, 1 a 1 aos 21. Na saída de bola, Silvinho, que havia acabado de entrar, achou Alex Maranhão que marcou 2 a 1 aos 22 minutos. Carlos Eduardo cobra falta perto do gol de Rodolpho aos 26.  Em bola alçada na área, aos 32, Diego Giaretta manda contra, empatando para o Brusque, 2 a 2. A partir daí, só deu Brusque, que tomou conta do jogo. Aos 34, Mineiro ganhou de Carlos Eduardo e quase virou. Aos 36, um golaço de Ricardo Lobo, 3 a 2 para os visitantes. Carlos Eduardo furou e Jonatas Belusso, aos 41, mandou para a rede, 4 a 2.

Com os quatro tomados em casa, a torcida começou a protestar. Fortes vaias contra o presidente Jaime Dal Farra e o time em campo. Mas o time ainda encontrou forças para empatar. Alex Maranhão, batendo uma falta aos 43, e chutando de longe e anotando um golaço aos 47, colocou os 4 a 4 no placar e chegou à artilharia do Estadual com seis gols, ao lado de Jonatas Belusso, Sabiá (do Metropolitano) e Denilson (do Avaí).

“A culpa é nossa. Temos que ser homens para assumir a responsabilidade e vencer o Joinville lá. Eu troco meus gols para que o Criciúma seja campeão”, diz Alex Maranhão, autor de três gols neste domingo.

Ficha técnica: Criciúma 4x4 Brusque

Local: Estádio Heriberto Hülse, Criciúma
Data: Domingo, 19/3
Horário: 10h
Público: 3.349 torcedores
Renda: R$ 54.220
Arbitragem: Rodrigo Dalonso Ferreira, Kléber Gil e Johnny Barros de Oliveira
Cartões amarelos: Alex Maranhão (C), Carlos Alberto, Boquita e Luís Renan (B)
Gols: Ricardinho, aos 13’ do 1º T (C), Neguete, aos 21’ do 2º T (B), Alex Maranhão, aos 22’ do 2º T (C), Diego Giaretta-contra, aos 32’ do 2º T (B), Ricardo Lobo, aos 36’ do 2º T (B), Jonatas Belusso, aos 41’ do 2º T (B), Alex Maranhão, aos 43’ do 2º T (C), Alex Maranhão, aos 47’2º T (C).

Criciúma
Edson; Diogo Mateus, Diego Giaretta, Ianson  e Marlon; Barreto (Carlos Eduardo), Dodi, Ricardinho e Alex Maranhão; Pitbull (Silvinho) e Caio Rangel (João Henrique)
Técnico: Rafael Bahia

Brusque
Rodolpho, Carlos Alberto, Alexandre, Neguete e Michel Douglas, Mineiro, Boquita (Assis), Leilson (Luís Renan) e Eliomar, Ricardo Lobo e Jonatas Belusso
Técnico: Pingo

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Criciúma integrada às ações do Dia Mundial dos PobresSétima Festa do Polvilho e Banana termina neste domingoDespedida para 1,5 mil apaixonados no HHUm tímido empate do Tigre e festa cearenseRui Barbosa fatura a Série B e sobe na LARMNo Majestoso, Ceará sobe antes mesmo de jogar