InternetData CenterAssinante

O adeus de Fernanda Colombo aos gramados

Aos 25 anos, criciumense opta por novos rumos na carreira
Por Denis Luciano Em 08/02/2017 às 08:52

Ela nunca gostou de ser chamada de musa da arbitragem. Na verdade, Fernanda Colombo Uliana lutou o tempo todo para provar que tinha qualidade na arbitragem, independente da beleza física. Pois a filha da dona Vera e do seu Antônio, do Rio Maina, encerrou a carreira. “É o fim de um ciclo”, definiu Fernanda, em entrevista ao GloboEsporte.com. “Ela passou como um furacão pelo futebol”, definiu a reportagem.

De fato. Fernanda fez curso de arbitragem em 2009 e, em 2010, ingressou nos quadros da Federação Catarinense de Futebol. Foi chamando a atenção aos poucos. Em um dos primeiros momentos de destaque, foi bandeirinha da decisão da Copa do Brasil Sub-20 em 2013, no Heriberto Hülse, quando o Criciúma venceu o Santos mas não levou o título.

Um erro em um impedimento no clássico Cruzeiro e Atlético em 2014, em Minas Gerais, complicou Fernanda. Foi evidente que “ser mulher na arbitragem pesou contra”. Depois de um período afastada, “para reciclagem” como alegou a CBF na época, retornou pela Série C do Campeonato Brasileiro. Em 2015, transferiu-se da Federação Catarinense para a Pernambucana, onde foi eleita melhor assistente do Estadual. “Nas minhas novas prioridades, a arbitragem não se encaixa”, definiu.

Fernanda escreveu um livro sobre regras de futebol. Uma de suas metas é publica-lo em breve. Está em busca de uma editora. A outra, é concluir especialização e trabalhar com Jornalismo Esportivo, e criar um canal no Youtube para comentar futebol. “Realizei meu sonho de estar nos gramados e fiz muitos amigos no futebol”, confidenciou Fernanda, aposentada do futebol com 25 anos e muita vida pela frente. Leia a entrevista completa de Fernanda ao Globo Esporte clicando aqui.