InternetData CenterAssinante

Próspera será julgado nesta quinta-feira pelo Pleno do STJD

Clube entrou com recurso para tentar recuperar pontos perdidos por escalação de atleta irregular
Próspera será julgado nesta quinta-feira pelo Pleno do STJD
Foto: Marcelo de Bona
Por Marcelo de Bona Em 30/10/2014 às 13:34

O Esporte Clube Próspera será julgado na noite desta quinta-feira pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC). O Time da Raça entrou com um recurso para tentar recuperar os 12 pontos perdidos na tabela de classificação da segunda divisão do Campeonato Regional da Larm, por uso de atleta irregular.

O Próspera foi denunciado com base no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), e com a perda de pontos acabou ficando fora das semifinais. Caso o Time da Raça consiga reaver algum ponto no julgamento, a segunda divisão terá sequência somente no dia 8 de novembro.

Do contrário, a competição reiniciará neste sábado. Pelos jogos de ida das semifinais estão programados dois confrontos: São Luiz x Turvo, em Criciúma; e Universo x Araranguá, em Cocal do Sul. As partidas foram agendadas para as 16h30min. Na preliminar das semifinais, às 14h30min, serão disputados os jogos de ida da categoria júnior (Sub-18), entre São Luiz e Turvo, em Criciúma, e Próspera x Araranguá, em Cocal do Sul.    

Confira mais informações sobre o artigo 214:

Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente. (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). (NR).

§ 1º Para os fins deste artigo, não serão computados os pontos eventualmente obtidos pelo infrator. (NR).

§ 2º O resultado da partida, prova ou equivalente será mantido, mas à entidade infratora não serão computados eventuais critérios de desempate que lhe beneficiem, constantes do regulamento da competição, como, entre outros, o registro da vitória ou de pontos marcados. (NR).

§ 3º A entidade de prática desportiva que ainda não tiver obtido pontos suficientes ficará com pontos negativos.

§ 4º Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição. (NR).