InternetData CenterAssinante

Dia de carimbar o passaporte para a Série A

Dia de carimbar o passaporte para a Série A
Foto: Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.
Por Marcelo de Bona Em 17/11/2012 às 09:40
No último jogo do ano no estádio Heriberto Hülse o Tigre pretende apagar da memória da torcida tricolor as três frustações seguidas com as derrotas para Grêmio Baueri, Joinville e São Caetano e selar de uma vez por todas o passaporte de retorno à Série A. Para a galera tricolor festejar o tão sonhado acesso, sem necessitar de uma combinação de resultados dos outros adversários, o Criciúma precisa retomar a sua força dentro de casa e conquistar os três pontos na partida de logo mais, às 16h20min, diante do Atlético Paranaense.

O Tigre está concentrado fora do Majestoso desde quarta-feira para o duelo deste sábado, que tem ares de decisão de campeonato, com o elenco tricolor blindado do clima de “oba-oba”, a promessa é de que o Criciúma terá uma postura totalmente diferente da apresentada nos últimos jogos em casa e que o tricolor voltará a mostrar a sua força dentro de casa. “Acredito muito nessa equipe. Tenho confiança absoluta que vamos conseguir o acesso e dar alegria a nossa torcida. Nosso time é muito forte dentro de casa”, destaca o técnico Paulo Comelli.

Matemática do acesso

Mesmo perdendo para o Atlético Paranaense o Tigre pode garantir uma das vagas na elite do futebol nacional. Para isso, o Criciúma deve torcer para o São Caetano perder, ou empatar com o Goiás, no Anacleto Campanella, em São Paulo. Já para ficar mais próximo do título da Série B, o Criciúma necessita vencer o Furacão e, contar com a derrota do Goiás. Confira a tabela de classificação aqui.

Ficha técnica: Criciúma x Atlético Paranaense


Local: Estádio Heriberto Hülse
Data: Neste sábado
Horário: 16h20min
Arbitragem: Márcio Chagas da Silva (RS) auxiliado por Carlos Henrique Selbach (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

Criciúma
Michel Alves; Éric, Matheus Ferraz, Ozéia e Marlon; Elias (Nirley), França, Fransérgio e Válber (Giovanni Augusto); Lins e Zé Carlos
Técnico: Paulo Comelli

Atlético Paranaense
Santos; Maranhão, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Elias e Henrique (Felipe); Marcão e Marcelo
Técnico: Ricardo Drubscky