InternetData CenterAssinante

Mãe começa a pedalar após incentivo da filha de oito anos

Maria Luisa Gava largou a bicicleta de rodinhas há apenas cinco meses
Mãe começa a pedalar após incentivo da filha de oito anos
Por Redação Engeplus Em 08/02/2021 às 14:21

Maria Luisa Gava tem 8 anos, há cinco meses largou a bicicleta de rodinhas e já concluiu que pedalar mudou sua vida porque isso a deixa bem e esvazia a cabeça. Ela não imagina quanto o seu exemplo tem o poder de provocar mudanças na vida de outras pessoas. A própria mãe, Kellyn Ribeiro Gava, começou a pedalar por causa da filha. “Para aliviar o estresse comecei a correr na garagem do prédio enquanto ela pedalava ao meu lado. Nestes momentos, eu ouvia dela as palavras de incentivo que sempre usei para dizer que ela pode conseguir o que quiser”, comentou Kellyn.

A menina mora no centro de Criciúma, começou a pedalar nos parques municipais, mas logo ficou entediada porque não curte dar voltas no mesmo lugar. Por isso, Kellyn coloca as bicicletas em cima do carro e busca lugares que tenham paisagem. “Vamos pedalar em Nova Veneza, São Bento Alto, no sítio da vó em Siderópolis e na Avenida Centenário quando o amarelinho não está passando”, comentou a mãe.

No último sábado, dia 6, as duas esperaram o grupo de pedal Juntos Somos Mais Fortes em frente à igreja de São Bento Alto, em Nova Veneza. Pedalaram aproximadamente 20 quilômetros por trajeto com asfalto, estrada coberta de britas e trechos com pedregulhos até a represa de São Bento Baixo.

O principal ponto de encontro para início dos roteiros é o Chiquinho Sorvetes, em frente ao Hotel Delupo, próximo ao terminal central da Avenida Centenário. Um dos trajetos preferidos termina na represa do São Bento Alto passando pelo Bairro São Defende. Uma experiência interessante é a travessia da passarela Ayrton Brandão que Bairro Jardim Florença, em Nova Veneza, ao Bairro Mãe Luzia, em Criciúma. Há uma classificação de cinco níveis organizada pelo grupo: iniciante, de boa, intermediário, moderado e forte. Este roteiro é percurso de aproximadamente 50 quilômetros, de nível considerado “de boa”, com velocidade que deve se manter numa faixa de 15 a 19 km/h.

Interessados em seguir o exemplo da brutinha Maria Luisa, como é conhecida, podem fazer contato pelo Instagram com o grupo Pedal Delas (@pedaldelas) ou Juntos Somos Mais Fortes (@juntossomosmaisfortes5).

Colaboração: Ana Lucia Pintro