InternetData CenterAssinante

Com menor delegação da história, Criciúma vai aos JASC

Com menor delegação da história, Criciúma vai aos JASC
Foto: Arquivo Engeplus
Por Denis Luciano Em 09/10/2017 às 18:59

Criciúma vai aos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC). Longe de carregar esperanças de muitas medalhas e pódios, mas ao menos estará presente, deixando de lado o mal estar que vinha se avizinhando com a ausência anunciada anteriormente pela Fundação Municipal de Esportes (FME) nas competições que vão de 3 a 11 de novembro em Lages.

“Estaremos lá com três modalidades, o Tiro, a Bocha e o Triathlon”, anuncia o presidente da FME, Sandro Araújo, que está com a delegação criciumense que disputa a Olesc em Rio do Sul. “Não teremos custos, algumas lideranças dessas modalidades nos procuraram e ofereceram apoio e nós aceitamos. Infelizmente tivemos um ano muito difícil mas estamos nos estruturando para no ano que vem ir com força total aos JASC”, detalha o dirigente.

A equipe de Tiro será comandada pelo atirador Fernando Meller. “Ele renovou a turma, com valores novos, vai ser um bom time”, aposta Sandro. Na Bocha, o desportista Valdemar Rocha montou a equipe, enquanto o Triathlon está sob responsabilidade de atletas do Mampituba. Será a menor delegação da história de Criciúma nos JASC. “Eu assumi a FME em maio, faltou transição, peguei o barco andando, mas estamos aqui firmes e fortes na Olesc e planejando o ano que vem”, afirma.

O presidente da FME descarta, ao menos por enquanto, a possibilidade de Criciúma sediar os JASC em 2019 como vinha sendo ventilado. “O prefeito ainda não tratou disso conosco, e quem quiser fazer tem que oficializar a candidatura na Fesporte. Não fizemos isso”, conclui.

Anúncio