InternetData CenterAssinante

Casa inteligente é destaque na Feira CasaPronta; conheça a Koike Automação Residencial

Empresa foi criada em fevereiro e apresenta produtos inovadores para o setor imobiliário
Casa inteligente é destaque na Feira CasaPronta; conheça a Koike Automação Residencial
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 07/10/2021 às 09:40

Você já imaginou controlar ar-condicionado, televisão, janelas e portas da sua casa na palma da mão? Esta é uma das tecnologias presentes na Feira CasaPronta e está acessível ao público por meio da empresa Koike Automação Residencial, do casal Pedro Koike e Ana Carolina Alberton. A CasaPronta acontece até domingo, dia 10, no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti, em Criciúma, e promete movimentar negócios no setor da construção civil, mobiliário e decoração. São 15 mil metros quadrados de exposição e 150 empresas expositoras.

O casal abriu a empresa em fevereiro deste ano, movido justamente pelas dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus. Ana é engenheira em eletrônica, formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc). Na mesma instituição, Pedro estuda controle e automação. Agora, são sócios e proprietários da Koike, que está localizada na rua Aloísio de Azevedo, no bairro Santa Bárbara, em Criciúma.


Fechaduras inteligentes podem ser encontradas na empresa de Criciúma. (foto: Lucas Renan/Portal Engeplus)

“Ano passado na pandemia a gente se viu meio sem ter o que fazer, eu tava na faculdade e muito preso em casa. Sempre gostei desse lado de tecnologia e pensamos em montar uma empresa. Fomos pensando, pesquisando e partimos para área de automação residencial. Vimos todo mundo em casa reformando mesmo com crise na pandemia. Abrimos a empresa e estamos pela primeira vez na feira”, conta o empreendedor.

Ana explica que a Koike é movida por pilares circunstanciais do mundo moderno: inovação, tecnologia e economia. Economia porque oferece um produto que torna possível, mesmo longe de casa, controlar a iluminação e o ar-condicionado, por exemplo. Esqueceu uma lâmpada acesa ou o ar ligado? Basta acessar o celular e resolver o problema.  

“É uma casa inteligente. Pode programar para ligar as luzes, abrir cortina, persiana, ligar e desligar o ar-condicionado. A iluminação pode ser controlada por botões, comando de voz e aplicativo de celular. As câmeras têm sensores e as pessoas podem receber notificações do que está acontecendo”, pondera Ana.

A feira é uma janela para mostrarmos coisas novas, como a fechadura que abre com reconhecimento facial. Queremos mostrar que nossos serviços e produtos são da melhor qualidade.

Ana Carolina Alberton, sócia-proprietária da Koike Automação Residencial
__________

Tecnologia à disposição

O conceito de casa inteligente é possível por meio das ferramentas tecnológicas disponíveis na Koike e que também podem ser integradas com a Alexa em detrimento do celular ou controle. Outro exemplo de produto comercializado na empresa são os diferentes tipos de fechaduras, todas, claro, com algum aspecto tecnológico e que aumenta a segurança dos clientes. São modelos que permitem uso de digital ou até mesmo reconhecimento facial.

“Essa é o que a gente tem de mais novo no mundo, com reconhecimento facial. Além de ter todas as características das outras fechaduras digitais disponíveis no Brasil, ela tem a opção de poder abrir com reconhecimento facial, além de abertura com digital, senha, chave e aplicativo”, explica Pedro.

Confira a demonstração no vídeo:

Preço acessível

Para pessoas interessadas em modernizar seu lar, o custo pode estar acessível ao seu bolso. Por vários motivos. Aqui vão dois: primeiro, não é necessário realizar reformas, já que a Koike fornece um produto sem utilização de fios. O uso da internet também não é necessário, apenas para casos onde o cliente deseja monitorar a casa quando está longe, ou seja, enquanto estiver no ambiente, tudo pode ser feito sem a necessidade de consumir dados. Ainda sobre a internet, o consumo de dados do celular é baixo, já que o aplicativo só vai consumir no momento da utilização. 

“Procuramos sempre atender a expectativa do cliente. Então ele pode querer que automatize a iluminação dele, o ar-condicionado, a televisão, aumentar a segurança em casa com câmeras e sensores. A gente faz com que ele tenha tudo na palma da mão e controle do celular”, resume Pedro.

O segundo ponto é que é possível elaborar o projeto por etapas, ou seja, começar com as lâmpadas e estender posteriormente para fechaduras e câmeras de monitoramento. Com R$ 10 mil é possível preparar e modernizar uma casa de 150 metros quadrados, estimam os proprietários da Koike.

“Nossa empresa tem o diferencial que a automação é sem fio. A gente quis procurar mesmo uma tecnologia bem diferenciada para trazer para a região Sul. Por ser sem fio, não precisamos de reformas e pode ser feita aos poucos, tornando o projeto em etapas. Só vamos acoplando e reprogramando os dispositivos. É uma automação que não utiliza a internet do cliente, então não pesa e pode ser utilizada para as atividades normais. A automação é feita por uma rede própria”, explica a engenheira em eletrônica.

Para saber mais sobre a Koike Automação Residencial, é possível obter contato pelo telefone (48) 99632-2228 ou no site clicando aqui. Também pelas redes sociais no Instagram e Facebook.