InternetData CenterAssinante

Mundo Idiomas: uma oportunidade para aprender a segunda língua

Além do inglês, escola tem o diferencial de ensinar japonês
Mundo Idiomas: uma oportunidade para aprender a segunda língua
Por Amanda Garcia Ludwig Em 01/07/2020 às 15:56

Estudantes e profissionais já têm percebido que a globalização “cobra” cada vez mais que o brasileiro aprenda uma segunda língua. Filmes, séries, livros, redes sociais... há anos o inglês faz parte do dia a dia, e dominá-lo pode ajudar o profissional a abrir novas portas e ganhar outras oportunidades. Mas você já parou para pensar em estudar outras línguas?

Em Criciúma, a escola Mundo Idiomas ensina o já tradicional inglês, sua língua “carro-chefe”. Entretanto, traz aos alunos o diferencial de oferecer aulas de japonês com uma professora com vivência no Japão. As aulas são ministradas por um casal, que é também proprietário da escola: o venezuelano Joseph Baptista e a brasileira Selmara Baptista.

Para eles, conhecer outras línguas faz parte da rotina. Isso moldou, inclusive, o relacionamento pessoal. “Eu sou da Venezuela, e quando conheci a Selmara precisei aprender a falar o português”, conta.

Selmara é formada em língua japonesa no Japão, onde também trabalhou. Joseph é formado em inglês e já deu aulas no Panamá, na Colômbia e na Venezuela, de onde é natural. Através da escola, os dois querem ter a possibilidade de se conectar com novas culturas e sentir-se útil ao próximo, concretizando o sonho de quem deseja falar uma segunda (ou até terceira) língua.

O venezuelano também é formado em Hotelaria e Turismo. "Trabalhei nesta área e percebi que muitas das minhas colegas de aula não achavam emprego. Eu vi isso não apenas com elas, mas com muitos alunos. Então vi muita gente fazendo aula de inglês por não conseguir crescer profissionalmente. A falta do inglês acaba limitando, seja profissionalmente ou para uma viagem de lazer, por exemplo", explica.

Por ver a frustração de muitas pessoas, o casal teve a ideia de criar a escola focada nos alunos, com turmas reduzidas para quatro pessoas ou aulas para apenas uma pessoa. "O foco é trabalhar direto com um aluno, para que ele tenha total desenvolvimento e aproveitamento da língua. A ideia é fazer com que ele tenha sucesso com um curso de dois anos e quatro meses", explica.

Joseph ressalta a importância de o aluno saber com quem está tendo aula. "Muitas pessoas dão aula de inglês e até mesmo japonês, por ter uma vivência fora. Mas o professor precisa saber conduzir o aluno durante a aula. Temos a convicção de que o professor formado consegue te levar para onde você quer", explica.

Como se virar na pandemia?

A chegada do coronavírus ao Brasil dificultou que empresários mantivessem 100% do funcionamento de seus negócios. A Mundo Idiomas também precisou se adaptar. Inicialmente com aulas online, agora já é permitido que os alunos possam ir até o local com todos os cuidados necessários.

“Os alunos estão vindo porque gostam das aulas. Sentem que aprendem aqui. Não tem um aluno que saia de uma aula aqui sem aprender algo. E não digo aprender de forma aleatória, mas construções de frases e sentenças. Ele começa a entender a conversação, que é nosso foco na escola”, destaca Joseph.

A Mundo Idiomas já atua em Criciúma há dois anos. Apesar de ser especializada em inglês e japonês, a escola tem turmas de Alemão, Francês e Italiano.

A escola fica localizada na rua José do Patrocínio, 567, Centro. Os interessados podem ter mais informações em (48) 3411-5644 ou (48) 9 9977-7614.