InternetData CenterAssinante

Maria Lamparina: um empreendimento que usa a natureza como fonte de inspiração

Projeto existe há sete anos e espaço físico foi inaugurado na última quarta-feira
Maria Lamparina: um empreendimento que usa a natureza como fonte de inspiração
Foto: Rafaela Custódio / Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 08/10/2019 às 13:02

O que faz você acordar todos os dias e ir trabalhar? O seu ambiente de serviço é o que você sempre planejou? Essas perguntas sempre foram questionadas e respondidas por Larissa da Silva Maciel, de 40 anos. Atualmente, ela possui um ateliê de artesanato 'Maria Lamparina’, em Criciúma, e trabalha todos os dias motivada, mas nem sempre foi assim. 

Larissa se formou em direito pela Unisul em 2003. Logo após concluir o ensino superior, começou a trabalhar em um escritório de advocacia, mas ela sabia que seu mundo não era aquele e decidiu investir em outra carreira. Com o dinheiro que recebia no escritório começou a pagar um curso técnico de massoterapia e em 2005 concluiu mais esta etapa em sua vida. Ela saiu do escritório de advocacia e começou a trabalhar com terapias naturais, massagens estéticas, porém por problemas de saúde precisou deixar o trabalho seis anos depois.

“Eu amava trabalhar com massoterapia, achei realmente que tinha me encontrado, mas comecei a sentir muitas dores nas costas e nos braços e procurei um médico. O especialista disse que meu trabalho estava me prejudicando, pois exigia muito esforço com os braços. Precisei sair do trabalho e fiquei desempregada”, lembra.

Na época, os pais de Larissa fabricavam luminárias e em 2011 ela começou ajudar. Mas era tudo de maneira voluntária e ela nunca imaginou que poderia trabalhar exclusivamente com artesanato. “Vinha ajudar meus pais e comecei aprender, me identificar, a elaborar luminárias e quando percebi estava apaixonada pelo artesanato. Porém sempre tive facilidade para isso, pois quando era adolescente eu já customizava minhas roupas”, conta. 

Após um ano aprendendo com os pais e adquirindo experiência, Larissa montou sua loja virtual e iniciou com 10 peças de luminárias. “Comecei a vender pela internet e as pessoas foram me conhecendo. Hoje, temos quatro coleções de luminárias com 35 unidades ao total. Porém, trabalhamos marcenaria decorativa em geral e hoje me sinto realizada. Sou feliz e agora sei que que nasci para trabalhar com artesanato”, declara. 

Larissa inaugurou seu ateliê na última semana e realizou mais um sonho. “Agora consigo atender os clientes, mostrar as peças, sentar e conversar. Consigo expor todas as peças e trabalhar com mais tempo”, comenta. 

As peças do ateliê variam de R$ 18 a R$ 850. Já as luminárias são de R$ 80 a R$ 250. “Nós também realizamos recuperação de móveis. O cliente nos procura e nós recuperamos o móvel que ele precisa da maneira que ele sugerir”, explica. 

Os pais de Larissa, José Maciel e Lucinda Tereza também ajudam no ateliê. “O ateliê é no terreno da casa deles, então estão sempre comigo e me ajudando. Meu marido também é fundamental nesta história, pois trabalhar como autônoma é difícil, porque nunca sabemos realmente qual será a renda do mês e ele me auxilia e muito na questão financeira”, relata. 

Larissa também possui peças de outros profissionais no ateliê e visa ajudar diversas pessoas. “Possuímos aqui peças de cerâmicas, papelaria, flores, peças para livros. Abri as portas do ateliê para outras pessoas também. Divulgar o trabalho é sempre bacana”, pontua. 

O ateliê já está aberto ao público de segunda a sexta-feira e dispõe de peças e serviços como customização de móveis e objetos de decoração, soluções criativas em decoração e marcenaria decorativa.

Contato e redes sociais 

Se interessou em conhecer o ateliê Maria Lamparina? O espaço está localizado na rua Rua Domingos Netto, nº 216, bairro São Luiz, em Criciúma. O telefone para contato (48) 9.9988-6706. Conheça as redes sociais (Facebook e Instagram).