InternetData CenterAssinante

Adestramento inteligente e mais de duas décadas de serviços prestados

Casal de Içara comandam a Central do Adestramento e atendem clientes de toda a região
Adestramento inteligente e mais de duas décadas de serviços prestados
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 14/01/2019 às 12:34

Latidos incessantes, xixi fora do local apropriado, caminhadas interrompidas por puxões na guia da coleira, falta de obediência aos donos. Estes problemas podem ser facilmente resolvidos na Central do Adestramento, localizada no bairro Tereza Cristina em Içara, e que vem fazendo sucesso na região. Com métodos diferenciados, o casal de adestradores, Evandro Santin Dill, 41 anos, e Keila Lemos, 31, comandam a empresa e usam da experiência no ramo para surpreender e ensinar bons truques aos donos de cachorros, além, claro, de educar os pets.

O serviço é oferecido tando a domicílio como no próprio espaço da empresa. Além do adestramento dos cães, a dupla garante uma reeducação aos donos, que muitas vezes não estão preparados para entender comportamentos dos animais de estimação. “O adestramento tem a mesma importância de um filho ir para o colégio. Se uma pessoa não tem uma creche, o primário... vai ficar sem informações e vai ter dificuldade ante as outras pessoas. O adestramento é assim também. O básico é andar no lado, sem ficar puxando, parando para fazer xixi toda hora. O dono também precisa ter informação para saber como funciona. Não basta apenas o animal estar adestrado. Não adianta ter uma Ferrari na garagem e não saber dirigir”, compara Evandro.

O adestrador trabalha no ramo desde 1994 e se interessou pelo assunto observando o próprio irmão, à época adestrador de cães da Polícia Militar (PM). Após o interesse, estudou e montou a própria empresa, onde há cinco anos atua ao lado da esposa em Içara e região. “É uma história bem longa e nesse período criamos um sistema diferenciado do que estamos acostumados a ver. É o adestramento inteligente, que obriga o cão a pensar e trabalhar em nosso favor. O cachorro trabalha sem punição. Às vezes demora um pouco mais, mas o resultado é bem eficaz”, argumenta.

É uma paixão. Fazemos o que gostamos. Aprendemos todos os dias com os cães

Keila Lemos, adestradora de cães e proprietária da Central do Adestramento

“Ele era adestrador da Polícia Militar e fui aprendendo. Fui ficando mais velho, realizando cursos, inclusive com adestradores de fora do Brasil com um pessoal da Dinamarca. Hoje somos referência. Todo o ano ficamos mais conhecidos e isso depende muito do nosso trabalho. Sendo bem feito, sempre é reconhecido”.

Evandro Santin Dill, adestrador de cães e proprietário da Central do Adestramento

-----------------------------------------------------------------------------------------------

A Central do Adestramento atende a domicílio. O período de atendimento pode variar entre 25 a 40 minutos, sempre dependendo do caso. O período é estimado conforme a disposição e o foco do animal.

Também existe a opção de encaminhar o cão para a estrutura da empresa, onde é oferecido todo o aparato necessário para o cão desenvolver bons hábitos. Neste caso, ele fica no local entre segunda e sexta-feira e recebe os cuidados do próprio casal.

Aos donos, também é oferecido um minicurso de adestramento para que estejam preparados para receber o cão educado. “É uma estrutura de canil, onde o cão pode ficar sozinho ou se for mais de um cachorro do mesmo dono podem ficar no mesmo canil. Ele recebe a mesma alimentação que ia comer na casa, o dono traz e nós fazemos o tratamento. Mas só nós mexemos para que ele entre mais rápido em nosso sistema. A maioria trata os animais que nem gente e os animais tratam os donos que nem cachorro. Então o dono vem fazer a aula conosco e receber instrução para entender como funciona a cabeça do cachorro”, conta Evandro.

Para mais informações, a Central do Adestramento atende pelos telefones (48) 99664-6847 e (48) 99823-8231. Também pode ser acompanhada nas redes sociais, pelo Facebook e no Instagram, no perfil Central do Adestramento.

“Nós trabalhamos em uma área que gostamos. Eu gosto de animais, sou apaixonado por eles. Fazemos esse serviço com amor. Sempre digo para a minha esposa que isso é dom de Deus que opera em nossas vidas para trabalhar com os animais. Tratamos os animais como gostaríamos de ser tratados. Tratamos com respeito”.

Evandro Santin Dill, adestrador de cães e proprietário da Central do Adestramento

-----------------------------------------------------------------------------------------------