InternetData CenterAssinante

A história de Helô Minato: “A vida muda quando você muda”

Aos 31 anos, ela é proprietária de um centro especializado em unhas
A história de Helô Minato: “A vida muda quando você muda”
Por Rafaela Custódio Em 24/12/2018 às 10:00

As pessoas que entram no ateliê Helô Minato Nail Designer, localizado no bairro Próspera, em Criciúma, não imaginam a história do empreendimento. A proprietária Helô Minato, de 31 anos, começou a se interessar por unhas aos 13. Na época, a então curiosidade era apenas com pessoas conhecidas. Já aos 15, ela começou a trabalhar em um salão de beleza próximo a sua casa.

A curiosidade de fazer unhas virou trabalho. O primeiro foi para ajudar em casa. Com o dinheiro que recebia no salão de beleza, pagava a passagem mensal do ônibus para ir a escola e terminar o ensino médio, além de conseguir ajudar seus pais.

De curiosidade, a profissão, ao seu primeiro salão. A vida de manicure foi dando a ela oportunidades de crescer na profissão. Após aproximadamente cinco anos, ela conseguiu montar seu salão na própria casa. “No começo, atendia minhas vizinhas, minha família e nem cobrava. As clientes pagavam quanto achavam necessário. Após adquirir experiência, consegui um emprego na área e depois montei meu salão. Tudo foi com muito sacrifício. No meu primeiro empreendimento, era pequeno, mas conseguia atender minhas clientes no meu próprio local”, lembra.

“Unha sempre foi uma paixão. Trabalho por amor, o dinheiro é consequência”

Helô comenta que mesmo amando o que fazia, ela deixou a profissão por quatro anos, isso porque seu esposo Jeferson Minato montou um empreendimento de gás de cozinha. Com isso, ela foi trabalhar na empresa com ele.

Mesmo trabalhando com o seu esposo e em um segmento diferente, Helô nunca deixou de acompanhar o mercado de unhas e de estar envolvida com suas clientes. Ela começou muito cedo na profissão e por isso não queria deixar o nicho fugir de seu alcance, com isso, voltou a trabalhar em outros salões de beleza, mas viu a oportunidade de trabalhar com um novo segmento em março de 2017 - unha em gel.

“Me interessei na unha em gel, fui estudar e comprei um kit na internet com produtos, mas não sabia sobre qualidade desses produtos, apenas comprei. Fiz minhas unhas, fiz as da minha irmã e assim fui aprendendo dia após dia. Evoluí aos poucos e fui crescendo, amando esse segmento e, quando percebi, minha agenda estava fechada para o ano todo”, comenta.

“De março até setembro de 2017, trabalhei sem cursos, aprendendo todos os dias e aprendendo sozinha. Em setembro, fui para o Rio de Janeiro fazer um curso. Foram 17 horas de viagem de carro. Aprendi muito e na volta passei em São Paulo e comprei uns produtos de alongamento de unhas para vender”, acrescenta.

Helô viu no alongamento de unhas em gel uma nova forma de trabalhar e, com o nicho, viu que poderia ter novamente seu próprio empreendimento. “Aprendi muita coisa sozinha, mas busquei me aperfeiçoar todos os dias. Não parei no tempo ou fiquei apenas com o conhecimento que adquiri ao longo dos trabalhos. Trouxe cursos que profissionais da região não tinham. Busquei aprender muito, busco aprender todos os dias um pouco mais”, afirma.

Ateliê

Helô ressalta que uma amiga foi fundamental nesta etapa de sua vida. “Por mais que você saiba da sua qualidade, que você você tenha empenho, dedicação, sempre é necessário um empurrão, e a Rita Goulart me ajudou muito nesta etapa. Ela me ajudou, e muito. Devo muito a ela. Vou levar ela comigo para sempre, pois ela me deu ideia, me incentivou e, graças a ela, consegui acreditar ainda mais que poderia, sim”, declara.

O novo ateliê foi construído com muito trabalho. Helô e seu esposo Jeferson arriscaram tudo o que tinham. “Vendemos todos nossos bens, fechamos uma empresa para montar outro negócio que não sabíamos se daria certo. Meu pai veio ajudar a construir. Foi nós que colocamos cada detalhe na parede, no chão, enfim, nós montamos tudo, nós arriscamos e está dando certo”, reconhece.

De forma direta e indireta, o ateliê possui dez funcionários. Helô admite que isso nunca passou por sua cabeça. “São dez famílias que dependem do nosso empreendimento. Muitas vezes não acredito que isso acontece, às vezes acho surreal. Mas estamos buscando crescer a cada dia e 2019 teremos ainda mais novidades”, relata.

“Cuido sempre das meninas. Somos uma família. Vamos crescer ainda mais. Mas valorizo quem esteve comigo ontem e quem está hoje. Priorizo minhas funcionárias e elas sempre serão nossa base”, acrescenta.

Atendimento

As clientes que entram no ateliê são tratadas de forma especial. “Priorizamos o atendimento. Todas as minhas funcionárias sabem disso. O atendimento tem que ser diferenciado e isso é nosso básico. Sempre trataremos as clientes de forma especial. Seja com um abraço ou servindo um café, uma água, enfim, somos diferentes nesse quesito”, comenta.

Helo ainda lembra que servir um café, água ou até mesmo um sanduíche é algo que ela planejou. “Planejamos fazer diferente de outros estabelecimentos e, por isso, tratamos nossas clientes da melhor maneira possível. Todos que trabalham na empresa sabem disso, vamos manter e melhorar cada vez mais nosso atendimento”, afirma.

Nichos

Além do alongamento de unhas em gel, o ateliê de Helo também possui uma loja com equipamentos para outras profissionais e cuticulagem. “Em média, são 500 atendimentos por mês. Temos produtos que só nós vendemos e vendemos para todo país, por exemplo.  Nós prezamos por qualidade e esperamos manter sempre o padrão”, ressalta. Atualmente, a loja de Helô possui mais de 500 produtos para venda. “Mudamos o ramo na região. Não tinha profissionais na área e ajudamos muito a profissão”, acrescenta.

Helô ainda ministra cursos de alongamento de unhas em gel. “São cursos de 12 horas e depois ainda possui atendimento online e reciclagem as alunas. Em aproximadamente sete meses, foram 75 cursos. Ajudei a ministrar outros cursos com profissionais em toda Santa Catarina, foram 12 cursos”, conta.

Redes Sociais

Somando o perfil pessoal e o do ateliê, Helô possui mais de 12 mil seguidores. “Nunca imaginei que isso aconteceria. Não consigo responder, não consigo parar e olhar as redes. Temos um funcionário para cuidar das redes sociais, porque atualmente é difícil, não damos conta”, afirma.

Com mais de mil postagens nas redes sociais, Helô se destaca nas plataformas digitais. “Vendemos também pela internet, é basicamente o canal de vendas. As redes sociais ajudam qualquer empreendimento e com nós não é diferente. Vendemos para todo Brasil por meio das plataformas digitais”, conta.

Futuro

Helo não revela as novidades de 2019. “Não queremos revelar muita coisa, temos cartas nas mangas, como dizem por aí. Temos nossos projetos, podemos dizer que vamos expandir ainda mais. Mas os projetos e detalhes não podemos contar”, declara.

“Nunca passou na minha cabeça e do meu marido ter o que temos hoje. Nós arriscamos e deu certo. Vamos continuar trabalhando, vamos continuar lutando para que conseguimos atingir voos ainda maiores”, finaliza.