InternetData CenterAssinante

UniSatc investe em possibilidades para acadêmicos serem empreendedores

Empreendimento de Conclusão de Curso (ECC) está sendo incentivado
UniSatc investe em possibilidades para acadêmicos serem empreendedores
Por Redação Engeplus Em 05/09/2021 às 22:45

Possibilidades. É isso que os acadêmicos da UniSatc têm com a reformulação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Centro Universitário UniSatc. Essa reformulação foi construída de acordo com as diretrizes da Plataforma de Aprendizagem Satc 2030 que, em suas diretrizes, estabelece a Educação Empreendedora como um dos vieses estratégicos da Instituição.   

No novo formato o aluno tem duas opções: cursar o TCC tradicional, cujo formato é em artigo científico com apresentação para uma banca e desenvolver, a partir de uma ideia, o ECC - Empreendimento de Conclusão de Curso. O ECC é um modelo de negócio que é desenvolvido na pré-incubadora da Satc, o Cocreation Lab.  

O tema do Trabalho de Conclusão de Curso nesse formato é escolhido pelo aluno, juntamente com o professor orientador. O tema deverá ser apresentado em forma de proposta ao professor da disciplina de Orientação de TCC, para análise da disponibilidade de infraestrutura disponível na instituição.  

“O aluno contará com um professor orientador para auxiliá-lo no desenvolvimento do trabalho. Ao professor orientador compete a assistência ao aluno, a orientação na formulação de temas, a orientação do desenvolvimento do trabalho, conteúdo e escrita, o cumprimento do planejamento e dos prazos, definição da defesa e a avaliação do aluno”, conta o coordenador do curso de Engenharia de Computação, Gustavo De Lucca.  

Investir em possibilidades para capacitar ainda mais  

Ao longo dos seus 60 anos, a Satc estabeleceu em seu DNA a empregabilidade como propósito, alinhado à sua missão institucional. O ECC, se configura como uma excelente oportunidade de alinhamento ao mercado de trabalho e ao desenvolvimento de negócios sem, no entanto, perder seu caráter acadêmico-científico.   

 “O TCC gera conhecimento e o ECC conhecimento mais oportunidades. Ele torna mais fluido o processo de amadurecimento de uma ideia, de transformar o conceito em um negócio. A opção pelo ECC ainda precisa ser mais incentivada, mas isso é uma fase da estrutura de inovação que temos aqui, com o convívio dos alunos com esse processo, essa chave começa a virar”, explica o pró-reitor de Ensino e Extensão da UniSatc, Jovani Castelan.   

É bom lembrar que, em ambas as opções (TCC ou ECC), há a entrega de artigo escrito e apresentação oral. O objetivo do Trabalho de Conclusão de Curso nesse formato é capacitar o aluno a desenvolver seu potencial criativo; resolver problemas práticos, levantados em empresas ou por elas sugeridos; propor soluções técnico-científicas; elaborar projetos, estudos e pesquisas, relatórios de documentação e cronogramas, integrando os conhecimentos adquiridos no curso.  

Uma possibilidade que virou negócio  

Foi pensando em resolver esses problemas da indústria que a jornalista Kamili Guimarães baseou seu estudo de ECC. Na época, como acadêmica, Kamili fez seu projeto em parceria com o acadêmico Marcelo Loch, de Engenharia de Computação. Visando facilitar o processo de clipagem realizado pelos assessores de imprensa e apostando nos avanços da tecnologia, os concluintes dos cursos desenvolveram uma plataforma que tem como objetivo automatizar a clipagem de áudios.  

“Foi muito incrível poder desenvolver um trabalho tão diferente e desafiador, mas que ao mesmo tempo poderia trazer frutos como os que a gente está colhendo agora”, lembra a jornalista.  

A ideia saiu do papel e através do Cocreation Satc a “Klipping” foi criada. Hoje, incubada no Colearning Satc, a Startup já dá seus primeiros passos e tem parceiros do mercado. “A incubação foi essencial para conseguir me desenvolver como empreendedora. Eu necessitava de ajustes e com a incubação temos bastante mentorias, para aprender tudo que envolve a empresa. Hoje temos três clientes parceiros do mercado e estamos entendendo a funcionalidade para esses clientes. Entendendo o público-alvo e o mercado, para que a gente consiga vender bem a Klipping e ela alcance os resultados esperados”, afirma Kamili.