InternetData CenterAssinante

UFSC abre edital para contratar sete professores para curso de Medicina no campus Araranguá

Concurso ameniza problema da falta de educadores no curso
UFSC abre edital para contratar sete professores para curso de Medicina no campus Araranguá
Foto: Divulgação
Por Lucas Renan Domingos Em 03/09/2021 às 16:16

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lançou nesta sexta-feira, dia 3, um edital para a contratação de professores para atuarem no curso de Medicina do campus de Araranguá, por meio do Centro de Ciências, Tecnologias e Saúde (CTS). O concurso público ameniza o problema de falta de educadores curso. 

Conforme informou a UFSC, serão contratados sete profissionais para o cargo de professor da carreira do magistério superior. As inscrições ocorrerão no período de 14 de setembro de 2021 à 14 de outubro de 2021. "A UFSC não realizará análise dos títulos dos candidatos para comprovação de requisitos para posse no cargo, neste momento. A análise ocorrerá somente após nomeação do candidato aprovado", destacou a universidade. O edital completo pode ser lido clicando aqui

O curso de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no Campus Araranguá, corre sérios riscos de ter turmas sem aulas a partir da segunda quinzena de outubro. O centro do problema está na falta de professores, uma vez que a contratação desses profissionais não acompanhou a abertura de novas turmas do curso criado em 2017.

No total, seriam 90 profissionais, sendo 60 médicos e 30 técnicos. Atualmente, o corpo docente conta apenas com 26 médicos. A UFSC rebateu a informação de que o curso poderia ser fechado. Em nota a univesidade destacou que "as afirmações a respeito de um “fechamento” são procedentes de fontes não autorizadas a falar em nome da Universidade".

Ao mesmo tempo, a UFSC alegou que vem negociando com o Ministério da Educação e Ministério da Economia a contratação de mais professores. O caso também chegou ao conhecimento do Ministério Público Federal (MPF), que instarou um inquérito para investigar a falta de educadores no curso de Medicina da universidade. 

Leia também:

MPF apura denúncia de falta de professores e técnicos no curso de Medicina da UFSC em Araranguá

Curso de medicina não será fechado, mas deve ter turmas sem aulas por falta de professores