InternetData CenterAssinante

Unesc recebe reconhecimento internacional

Iniciativa fará parte de Manual Ibero-Americano de Boas Práticas na Internacionalização
Unesc recebe reconhecimento internacional
Foto: Divulgação Unesc
Por Redação Engeplus Em 25/10/2020 às 22:29

A parceria entre Unesc e Universidade Nacional de Avellaneda, na Argentina, para a dupla titulação entre cursos da área de Design oferecidos pelas instituições, foi reconhecida pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OIE) entre as melhores de Práticas de Qualidade na Internacionalização. A experiência entre o curso de Design de Produto da Unesc e o de desenho Industrial de Avellaneda, ficou em primeiro lugar em uma das categorias e fará parte do Manual Ibero-Americano de Boas Práticas na Internacionalização que a OEI publicará em breve.

O anúncio foi feito na última semana e a comissão julgadora avaliou 83 experiências apresentadas por 59 universidades de 14 países em que a língua portuguesa e espanhola são predominantes. O projeto apresentado pela secretaria acadêmica da Universidade de Avellaneda, Julia Denazis, “Dupla Titulação e Internalização do Currículo: O caso dos cursos de Desenho Industrial (Undav) - Curso do Design do Produto (Unesc)”, ficou em primeiro lugar na categoria “Internacionalização de Currículo – Interculturalidade Programas Compartilhados” e por isso será apresentada durante o Seminário Ibero-americano de Práticas de Qualidade na Internacionalização, que ocorrerá nos dias 9 e 10 de dezembro.

A escolha das melhores práticas foi uma iniciativa da OEI, em conjunto com o Instituto Internacional de Ensino Superior da América Latina e do Caribe, vinculado à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), com a Universidade Autônoma de Bucaramanga, na Colômbia, com a Universidade de Alcalá, na Espanha, com a Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina e com a Associação Colombiana de Universidades.

Parceria firmada em 2015

As tratativas para a dupla titulação entre as instituições argentina e brasileira iniciou em 2011 e foi concretizada em 2015. Neste período, professores da Universidade de Avellaneda visitaram e Unesc e também receberam os professores da instituição brasileira em seu campus.

O coordenador do curso de Design de Produto da Unesc, João Rieth, participou do projeto que culminou na parceria entre as instituições e avalia o reconhecimento internacional do projeto como de extrema importância tanto para as universidades quanto para os estudantes. “Hoje podemos avaliar o benefício da dupla titulação que proporcionou o intercâmbio dos acadêmicos das duas instituições e permitiu a reavaliação das nossas práticas pedagógicas. O crescimento pessoal e profissional daqueles estudantes que participaram incentiva a continuidade do programa, uma vez que se refletiu no próprio aproveitamento dos demais acadêmicos. O Design possui uma relação direta com a cultura dos usuários e vivendo em outro país esta variável se mostrou mais evidente!”, salienta.

A diretora do curso de Desenho Industrial da Universidade Nacional de Avellaneda, Lucrecia Piattelli, também participou do processo de desenvolvimento da dupla titulação e explica o acordo de dupla titulação se transformou em instrumento de que produz indicadores reais de crescimento acadêmico.

“Encontramos nas práticas de intercâmbio e mobilidade, experiências que produzem transformações significativas na vida acadêmica dos estudantes, enquanto sua formação e crescimento pessoal. O reconhecimento de trajetos formativos brinda a possibilidade de ampliar nossos olhares sobre o campo, correr suas fronteiras em relação aos perfis profissionais, permitir aos estudantes viver experiências internacionais, capacitar-se e praticar o estudo de outra língua. Temos pela frente o compromisso e o desafio de sustentar novos grupos, dar continuidade e promover novas práticas de intercâmbio em redes latino-americanas”, afirma Lucrecia

Experiência que ajuda a ir além

Caio Canarin Mroninski, foi o primeiro estudante de Design de Produto da Unesc a participar do acordo de dupla titulação. Em julho de 2017, ele foi morar na Argentina para cursar a quarta e quinta fases da graduação na Universidade Nacional de Avellaneda.

A motivação de Caio para ir partiu da curiosidade em conhecer outra instituição e por ser o primeiro a realizar um intercâmbio na modalidade de dupla titulação. Outro ponto avaliado por Caio foi que o diploma argentino é aceito na Espanha, que faz parte do Pacto de Bologna, validando o diploma em mais de 30 países. “A experiência de intercâmbio fez com que os meus horizontes se ampliassem. Tive a oportunidade de estudar, trabalhar e conviver com pessoas não só da Argentina, mas do mundo todo, o que me amadureceu como pessoa e me desenvolveu como profissional. A cultura está muito ligada a maneira como se projeta e interage com Design, e isso também influenciou no desenvolvimento de uma nova ótica sobre a forma que se projeta produtos”, afirma.

Do lado argentino da parceria, a aluna da quarta fase do curso de Desenho Industrial da Universidade de Avellaneda, Camila Eliana Villasuso, está na Unesc desde 2019 fazendo parte de seu curso de graduação.

“Eu sempre quis fazer um intercâmbio estudantil e quando soube que o Caio tinha vindo para Avellaneda, comecei a buscar mais informações, ter aulas de Língua Portuguesa e me candidatei à vaga. Queria viver a experiência de estudar em outro país e conhecer outra cultura. Na área de Design, o usuário sempre é um objeto de estudo muito importante e queria também conhecer as mudanças culturais que influenciam na hora de desenvolver produtos para outro mercado de consumo. Está sendo uma experiência de um valor incalculável, daquelas que abrem a mente para sempre, na vida acadêmica e pessoal. É uma experiência que todo estudante deveria viver”.

Colaboração: Milena Nandi / Agência de Comunicação da Unesc 

Leia mais sobre: