InternetData CenterAssinante

'Netflix do Concurso Público' tem as principais leis para serem assistidas ou ouvidas

Plataforma JurisVoz quer tornar o estudo de legislação mais eficiente, com leitura rápida
'Netflix do Concurso Público' tem as principais leis para serem assistidas ou ouvidas
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 14/10/2020 às 15:01

Imagine estudar mais de 100 artigos da uma lei por dia, todos os dias? É até possível, mas exige um bom tempo do estudante. O site JurisVoz quer tornar isso prático e rápido, com episódios jurídicos estrategicamente divididos para ter mais produtividade e eficiência no estudo. O usuário leva cerca de 20 minutos para ler ou ouvir um episódio com o conteúdo da lei seca.

“A ideia é permitir que as pessoas aproveitem os momentos de estudos e também os ‘micro momentos’ do dia a dia, como trânsito, filas, entre reuniões para aprender ainda mais”, destaca a criadora do JurizVoz, Isabella Schacker.

Mais de 200 episódios já estão disponíveis na plataforma, em categorias como direito civil, direito constitucional, direito penal, direito processual penal, direito notarial e registral, entre outros. Entre eles, o usuário encontrará os textos da Constituição Federal, Código Tributário Nacional, Código Penal, Estatuto da OAB.

“Fiz um teste com um episódio da Constituição Federal. A leitura sem o JurisVoz levou 32 minutos, enquanto que assistindo ao episódio, levei 17 minutos. Não é pretensão da plataforma substituir o bom e velho vademecum. Mas reconhecer que há novas formas de consumir a legislação”, conta Isabella.

Como funciona

O JurisVoz funciona por assinatura. O usuário paga um valor mensal de R$ 19,90 e tem acesso ilimitado aos episódios, além de poder sugerir novas leis para plataforma. Os episódios podem ser estudados tanto no computador quanto no celular.

Quem quiser conhecer a plataforma deve fazer a assinatura, informando cartão de crédito. Há um prazo de 7 dias de testes gratuitos, e o serviço - se contratado mensalmente - pode ser cancelado a qualquer momento.

Na plataforma, o usuário pode escolher se quer apenas áudio ou áudio e vídeo. Pode também escolher em qual velocidade assistir cada episódio. “Essa plataforma não substitui o estudo por videoaula. Apenas são coisas diferentes”, ressalta a criadora do JurisVoz.

Criar novos hábitos

Da mesma forma que serviços como Netflix e Spotify, o JurisVoz cobra mês a mês, mas bonifica os usuários que optam pelo plano anual com um valor diferenciado. “Isto porque acredita que o estudo da legislação para quem quer fazer concurso público é requisito obrigatório e deve ser um hábito”, destaca Isabella.

Colaboração: Amanda Garcia Ludwig / Traquejo Comunicação