InternetData CenterAssinante

Marista de Criciúma projeta 2021 com retorno gradual e projetos fortalecidos

O diretor da instituição, Adriano Brollo, esteve no Portal Engeplus na última semana
Marista de Criciúma projeta 2021 com retorno gradual e projetos fortalecidos
Foto: Rafaela Custódio
Por Redação Engeplus Em 30/11/2020 às 14:47

Mesmo com o enfrentamento a uma pandemia e a transformação da rotina escolar, o Marista considera 2020 um ano de sucesso. O diretor da instituição, Adriano Brollo, esteve no Portal Engeplus para contar um pouco de como foi enfrentar os desafios pelos quais o setor da Educação passou neste ano e superá-los.

A grande conquista deste ano, segundo o diretor, foi o fato de a escola conseguir transformar o ensino presencial em online em três dias. “Isso foi uma vantagem competitiva enorme. Na segunda-feira seguinte, após o início do isolamento social, estávamos com aula online para todos os alunos”, destaca.

Apesar da agilidade operacional, a mudança de modelo mental demorou um pouco mais. “Foi um pouco mais dolorido para o educando entender que mesmo estando em casa, precisava participar da aula. Aconteceu uma mudança de rotina e disciplina. Também existiu uma reestruturação da família, que iniciou o home office e teve o filho em casa ao mesmo tempo”, avalia.

Segundo Brollo, os modelos de educação mudaram, mas com o passar dos dias o resultado apareceu. “Temos hoje educandos que têm competências digitais mais desenvolvidas do que antes da pandemia. Se não tivéssemos vivenciado isso, talvez não tivéssemos educadores e famílias tão adaptadas a esse mundo digital. Famílias que estão compreendendo que estar junto dos filhos faz parte da aprendizagem, que muitas vezes se delega ao educador”, comenta.

O diretor avalia que 2020 foi bem aproveitado para adaptação de projetos. “Desde a Educação Infantil até o Ensino Médio tivemos projetos de intervenção social, investigação e de pesquisa que foram desenvolvidos de outra maneira, mas com sucesso. Foi um processo de inovação muito forte.”

Com o empenho e envolvimento de alunos e professores nestes projetos, o resultado chegou. “Renovamos nossa certificação Microsoft, então somos uma escola showcase para o uso de ferramentas digitais. Recebemos a premiação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, por um projeto das crianças do 1º ano. São reconhecimentos externos importantes para a instituição”, conclui.

Para Brollo, até 2020 a área da Educação vivia em uma espécie de "bolha", tentando sobreviver a uma ideia tradicional em um mundo de transformação digital. “Com a velocidade da transformação, uma das características fundamentais a serem desenvolvidas em um educando é a capacidade de se adaptar. Com isso ele traz a cidadania global aplicada localmente”, afirma.


Crianças recebem o prêmio ODS pelo projeto "Toda lei deve ser cumprida. Autista também tem preferência"

A intervenção social praticada pelo Marista

O Colégio Marista traz consigo a tradição de intervir socialmente na comunidade onde está inserido. Isso não é diferente em Criciúma. De acordo com Brollo, neste ano muitas comunidades passaram por dificuldades na região. “Por isso, tivemos muitas ações pensando no idoso, em pessoas que estavam no hospital e profissionais da saúde”, diz.

Além disso, a comunidade escolar também observou que muitas famílias passaram por períodos de fome ao longe deste ano. “Em periferias a fome bateu forte. Então tivemos iniciativas em nível de comunidade escolar que levou comida e alimentação à mesa de muitas pessoas. A iniciativa envolveu as crianças, supervisionada por educadores”, explica.

O que faz a engrenagem girar

Muitas das ações que fizeram as coisas funcionarem ao longo do ano estão relacionadas aos educadores e gestores. Essas pessoas, segundo Brollo, merecem o reconhecimento e valorização pelo sucesso. “Vimos mães e pais com dificuldade em fazer a mediação em casa, com o filho. E o educador precisou dar conta de entregar esse sonho que a gente tem enquanto escola”, comenta.


Projeto “Varal Solidário” idealizado pelos alunos dos segundos anos do Ensino Fundamental I do Colégio Marista Criciúma e pelas professoras Ana Lúcia Gomes Simon, Claudia Sachet Milanez e Cintia Rodrigues 

Brollo acredita que a educação é feita a múltiplas mãos. “O educador, a equipe de gestão, os pais e os educandos precisam estar sintonizados. A ideia de escola de cada uma dessas peças é diferente. Então a equipe de gestão tem a tarefa de escutar as diferentes perspectivas e conciliar tudo, fazendo a escola encantadora.”

As previsões para o ano de 2021

O objetivo é que em 2021 as aulas retornem, gradualmente, ao atendimento presencial. "O que a gente precisa é de regras claras e legislação assegurada. A escola precisa voltar, já que é uma das únicas entidades que foi obrigada a ficar parada. Todo o resto está funcionando, com regras", avalia o diretor.

Nos últimos dias de novembro, alguns alunos começaram a retornar ao ensino presencial no Marista. "Estamos vendo crianças adoecendo por não estarem na escola. A escola não é um local apenas de transmissão de conhecimento, mas também de interação e experiência de vida. Isso está fazendo falta para as crianças, e isso faz com que elas acabem em consultórios", diz Brollos.

Isso refletirá, segundo o diretor, no retorno gradual. "As competências e habilidades socioeducacionais terão um cuidado especial para todos os educandos. Temos um projeto voltado a isso, que promove a escuta qualificada das crianças e interação", explica.

Além disso, a aprendizagem também está em pauta. "Temos crianças que aprenderam muito no modelo online, mas outras nem tanto. Então em 2021 teremos essas diferenças para tratar. Pra isso teremos que fazer diagnósticos e sondagens, com um planejamento a ser recomposto à medida em que as crianças retornem ao colégio", comenta Brollo.

O diretor também ressalta que o Marista possui inúmeros projetos em diversas áreas, a serem fortalecidos em 2021. "Temos as dimensões cultural, de conhecimento, da solidariedade com programas de voluntariado, a tecnológica e a dimensão pastoral. O Marista vai, nessas grandes linhas, compilar projetos e iniciativas", conclui.