InternetData CenterAssinante

Criatividade: Um desafio em tempos de quarentena

Professores, alunos e coordenadores têm buscado na criatividade alternativas para aulas
Criatividade: Um desafio em tempos de quarentena
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 24/04/2020 às 09:02

Inovar. Uma palavra que sempre esteve no DNA Satc, e que hoje, mais do que nunca, vem se mostrando fundamental. O período de quarentena trouxe novos desafios aos professores, gestores e alunos. Novos métodos para lecionar as aulas são necessários. Dominá-los, fazer com que a distância se encurte e que o acadêmico não tenha perdas é uma ação árdua, um exercício de criatividade. Se, por um lado, as ferramentas online abrem uma gama de possibilidades, saber utilizá-las e, mais ainda, saber inseri-las no dia a dia de aulas tem feito dos professores guerreiros da educação.

“O maior desafio que eu tive foi no início, pois eu não fazia ideia de como iria preparar as aulas remotas. Isso mudou muito das propostas que eu tinha anteriormente, já montadas. Tudo foi readaptado a uma nova realidade. Tive que aprender a gravar videoaulas, perdi a vergonha de aparecer online para os alunos e criar um canal no YouTube”, conta a professora do curso técnico de Química e do curso de Engenharia Química, Débora De Pellegrin Campos.

Ser criativo se tornou um requisito básico para conseguir prender a atenção dos alunos e passar o conteúdo sem perdas. Ao contrário do que se imagina as aulas remotas não são “apenas” uma adaptação da aula presencial, mas um desafio que exige criatividade.

“Tive que pensar em alternativas diferentes de passar o conteúdo aos alunos, tirar dúvidas dos exercícios e pensar em atividades práticas. Para atividades com equipamentos gravei vídeos no laboratório de Engenharia Química da Satc e para o Técnico estou utilizando experimentos com materiais do cotidiano que os alunos têm em casa e simuladores computacionais que trazem experimentos práticos”, exemplifica a professora.

União para suprir as necessidades

Não há uma fórmula mágica para que, do dia para a noite, a criatividade na hora de montar uma aula seja colocada em prática. Por isso, com as aulas remotas ocorrendo em todos os níveis de ensino, a troca de experiências tem sido fundamental. “Todos os professores me ajudaram e ainda continuamos nos ajudando a cada semana, pois esses dias têm sido de novas experiências e aprendizados. Acredito que esse período está servindo para nos unir ainda mais, pois a troca de ideias e informações tem ajudado a pensar nas semanas seguintes de aula”, afirma Débora.

A união entre professores, coordenadores e alunos tem feito a diferença. “A criatividade é um dos ingredientes da inovação, por isso que sem sombra de dúvidas, todo professor e todo aluno vem inovando neste momento inédito que todos vivemos. Tem sido um desafio constante ensinar e aprender, assim, a gente entende que discutir formas de estimular essa criatividade é de suma importância em tempos de pandemia”, ressalta a coordenadora do curso de Jornalismo da Faculdade Satc, Kaki Farias.

Uma ‘live’ para despertar a Criatividade

Ações para que os professores consigam desenvolver ainda mais essa criatividade estão sendo realizadas e se mostrando eficientes. Nessa semana, a Live “Nutrindo o repertório criativo”, abordou o tema, mostrando que a criatividade é uma habilidade intrínseca do ser humano e que para que possamos nos tornar mais criativos precisamos de repertório. Exercitar a curiosidade constantemente.

“Não só nas aulas, mas no dia a dia, eu estimulo o repertório com coisas não necessariamente ligadas a área de atuação, pois a criatividade é uma construção de pontos para o desenvolvimento do novo. Criatividade é movimento, é uma habilidade que precisa ser trabalhada como um músculo. Esse momento de confinamento impulsionou ainda mais a necessidade para sermos criativos”, explica o professor da disciplina de Criatividade e Inovação, Diego Piovesan.

Tornar as aulas mais atrativas é um desafio, assim como o exercício da criatividade. Aulas divertidas e inteligentes são fruto da criatividade. ”Parafraseando Albert Einstein: “A criatividade é a inteligência se divertindo”. Então, pensar em formas criativas pra vencer esse novo modelo é aprender, se desafiar, experimentar e se divertir”, lembra Piovesan.

Leia mais sobre: