InternetData CenterAssinante

Criciúma tem ato da Greve Geral da Educação na Praça Nereu Ramos

Sindicato dos Trabalhadores em Educação lutam contra aprovação da previdência
Criciúma tem ato da Greve Geral da Educação na Praça Nereu Ramos
Foto: Heitor Carvalho
Por Heitor Carvalho Em 15/05/2019 às 15:14

Apesar de organizado pela regional de Criciúma do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), o ato que acontece na tarde desta quarta-feira, dia 15, em Criciúma não conta apenas com a movimentação dos trabalhadores da educação que são contra a Reforma da Previdência, mas também com o apoio de alunos e cidadãos inconformados com o corte na educação. Para esclarecer sobre a reforma, o advogado Felipe Roeder das Silva, foi convidado para conversar com os presentes. "Minha intenção é fazer com que o povo compreenda as mudanças drásticas que serão realizadas nos requisitos e proventos da aposentadoria, caso a reforma seja aprovada", afirma.

Para o coordenador do Sinte Regional de Laguna, Rudimar Machado, o sentimento é de infelicidade por ter que realizar uma manifestação desse tipo. "Eu gostaria de dizer que é um prazer estar em Criciúma, reunido com vocês, mas infelizmente isso não posso". Além da presença dos membros do Sinte de Criciúma, membros de Laguna e de Tubarão também marcam presença na manifestação.

"O corte na educação deve ser uma luta de todos. Sem bandeira partidária", essa são as palavras de Vito Miraglia, estudante da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), presente no evento desta tarde. Na visão de Kelli Pacheco, coordenadora do Sinte Regional de Criciúma, essa é uma luta dos alunos e dos profissionais da área da educação. "Estamos juntos com os alunos na lutra contra o corte na educação", destaca.

Além do discurso por parte dos coordenadores do Sinte e da explanação do advogado, o evento conta com carro de som, faixas e cartazes e distribuição de panfletos com informações referentes a reforma da previdência. Muitos dos manifestantes também usam uma camiseta em apoio a causa, com os dizeres: "Se fere minha existência, sou contra a Reforma da Previdência".

Durante a manhã, a Praça Nereu Ramos também foi palco do protesto contra o bloqueio de recursos para a educação.

Estudantes e professores protestam em Criciúma contra bloqueio de recursos da educação