InternetData CenterAssinante

Respeito e valorização aos idosos no planejamento escolar

Atividades são desenvolvidas durante todo o ano para ressaltar ensinamentos aos alunos
Respeito e valorização aos idosos no planejamento escolar
Foto: Divulgação
Por Jessica Rosso Em 13/09/2018 às 19:25

É muito comum ouvir a frase 'o respeito vem de casa', entretanto, independente de onde ele começa a ser ensinado, o art. 30 do Estatuto do Idoso ressalta que respeito é uma obrigação de todos. Família, comunidade, sociedade e o Poder Público devem assegurar que os mais velhos sejam tratados com respeito. Em Criciúma, não apenas o respeito, mas a valorização aos idosos faz parte do planejamento preparado para o ano letivo da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Hercílio Amante, do bairro Vila Floresta 2.

"Na sala de aula, os alunos realizam atividades durante todo o ano, mas é no Chá das Avós, uma atividade que fazemos há três anos, que na prática promove o momento de aproximação", conta a professora Simone Borges sobre o projeto criado para a interação entre netos (as) e avós e conscientização sobre o respeito aos mais velhos. "É uma atividade que fazemos com as crianças de seis a sete anos, onde as avós participam", explica. 

A diretora Ana Paula Colombo completa dizendo que "queríamos uma atividade que culminasse todo o trabalho realizado em sala de aula, foi aí que foi criado o Chá. As crianças levam o convite temático para casa, e criamos toda uma ponte para que as avós participem e se sintam valorizadas", comenta.

Na chegada para o evento, as avós registram o momento especial com o neto(a). Depois disso, as crianças realizam uma apresentação musical. Por último, é o momento de partilha com o lanche que as crianças levam.  

A diretora menciona que o momento é essencial para a nova geração. "Para nós que somos adultos, ter um momento com as avós parece algo muito comum, mas para a geração atual é diferente, muitos não tem esse contato, então a gente busca estreitar o laço e fazer com que a criança veja a importância do idoso. Esse é o objetivo", afirmou Ana Paula. 

O sucesso do Chá dás Avós já tem até criado um certo ciúmes nos vovôs. "Eles já até perguntaram quando vai ser a canastra dos vovôs", comenta sorrindo a diretora. "As avós se sentem valorizadas, e nos dizem que é uma oportunidade que as vezes não tiveram com os seus pais ou com os seus filhos. O fato de estar participando da vida escolar, e aí agora com os netos, elas têm essa possibilidade, que pode ser visitar a escola, participar de uma atividade ou de ver de uma outra perspectiva, não como mãe, mas agora como avó. Elas curtem muito mais o momento", ressaltou.

Uma das avós da Alice, dona Nadir Damásio Dutra, participou do evento pela primeira vez e achou muito interessante a iniciativa da escola em promover a atividade. Para ela aceitar o convite que a neta fez foi muito importante. "Um momento assim estava faltando, e eu gosto muito, minha neta é muito querida. Sempre que posso participar eu estou lá, e aconselho todas as avós para que aproveitem o momento", finalizou a avó.