InternetData CenterAssinante

Seminário internacional coloca Criciúma como território da educação

Evento reúne em torno de 350 educadores de Santa Catarina
Seminário internacional coloca Criciúma como território da educação
Foto: divulgação
Por Douglas Saviato Em 02/08/2016 às 08:40

Até esta terça-feira, dia 2, Criciúma será o território da educação infantil. Isso porque a cidade sedia um seminário internacional de educação infantil com especialistas de Reggio Emilia, região italiana que é referência mundial no assunto. O evento é promovido pelo Sesi, entidade da Fiesc, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

Participam do seminário aproximadamente 350 educadores de diversas regiões de Santa Catarina. Destes participantes, 200 estão inseridos nas unidades do Sesi Escola espalhadas pelo Estado e o restante são educadores de outras instituições de ensino.

De acordo com a diretora do Sesi Criciúma, Jovilde Parisotto, ao sediar este evento, Criciúma está na vitrine do que há de melhor no mundo na educação infantil. “Temos a melhor referência em ensino infantil e, se eles são os melhores, precisamos saber o que se faz em Reggio Emilia para que Criciúma também possa ser uma referência”, destaca.

Para o vice-presidente regional Sul da Fiesc, Diomício Vidal, a educação está diretamente ligada ao melhor desempenho na indústria. “Através do ensino de qualidade vamos aprimorar e qualificar os trabalhadores”, frisa. Segundo Vidal, a Região Carbonífera possui uma população aproximada de 750 mil habitantes, abriga quase sete mil indústrias e emprega em torno de 79 mil trabalhadores.

Na tarde dessa segunda-feira, dia 1º, as educadoras de Reggio Emília, Moira Nicolosi e Luisa Costi, palestraram com o tema “O inédito e a escuta das crianças de 0 a 6 anos”. O método de ensino de Reggio Emília também foi exposto aos participantes. De acordo com a coordenadora de educação do Sesi, Maria Tereza Paulo Hermes Cobra, foi possível escutar e aprender com as educadoras experiências e reflexões de ensino, que preza pela valorização das diferentes linguagens da criança, a interação dos professores e a participação ativa dos pais.

Programação desta terça-feira, dia 2:

8h - Apresentação de relato de experiência Patrícia Consoni, professora do SESI Escola de Criciúma
8h30 - A documentação como “escuta visível’”
10h30 - Intervalo
11h - Continuação - A documentação como “escuta visível”
12h - Apresentação de relato de experiência
12h30 - Almoço

Colaboração: Novo Texto/Comunicação Sesi