InternetData CenterAssinante

CEI Branca de Neve recebe visita de índio da Tribo Guarani

Crianças conheceram um pouco da arte e da cultura indígena
CEI Branca de Neve recebe visita de índio da Tribo Guarani
Por Redação Engeplus Em 22/09/2016 às 17:47

As crianças dos grupos 3 e 4 do CEI Afasc Branca de Neve, no bairro Cidade Mineira Nova, em Criciúma, puderam conhecer de perto índios que fazem parte da Tribo Guarani, que está instalada na cidade de Imaruí. O momento foi disponibilizado para as crianças pelas professoras Maria Cristiane Bittencourt Limas e Charlene Machado, que estão trabalhando com seus alunos o tema João de Barro, que faz parte do folclore indígena. Para contar a história, as educadoras contaram com a ajuda do um morador e professor da Escola Indígena Tekoa Marangatu, Tukumbó.

De acordo com Cristiane, a ideia de trazer o educador para contar a história para os alunos surgiu quando elas perceberam que as crianças não tinham conhecimento do que é verdadeiramente o povo indígena. “Estamos trabalhando com nossos alunos o projeto Meio Ambiente, ao percorrermos o bairro percebemos que nossos alunos se encantaram ao ver o passarinho João de Barro erguendo sua casinha. Dali surgiram muitas dúvidas, tentamos explicar sua história, mas percebemos que ela ficaria muito melhor contada por um índio, que já conhece ela. Somos gratas a Funai pelo apoio que nos deram para encontrar essa tribo, que é a mais próxima da nossa cidade. Com eles contando a história, ela ganha outro tom”, destaca a educadora.

Para Tukumbó, é importante que aja sempre essa troca de conhecimento entre as pessoas, pois somente através delas é possível que se conheça outras realidades. “Estou muito agradecido pelo convite da escola, pois a escola indígena é muito fechada. Hoje estamos mostrando para essas crianças os nossos costumes, nossas tradições que são passadas de geração para geração. Hoje em nossa aldeia habitam aproximadamente 260 pessoas, totalizando 45 famílias que plantam e pescam. É bom que as crianças não indígenas conheçam essa história, ao mesmo tempo que aprendemos muito sobre histórias não indígenas”, relata o educador.

Segundo a professora Charlene, a presença do índio foi muito proveitosa, pois tanto as crianças quanto os educadores puderam tirar suas dúvidas sobre a cultura. “A educação infantil, é um espaço que deve oportunizar experiências que possibilitem a cada nova descoberta uma aprendizagem significativa. Hoje aprendemos um pouco mais sobre os costumes indígenas. É importante que percebam existe a diversidade cultural e valorizem cada conhecimento que vier ao encontro deles, mesmo eles sendo pequenos”, comenta.

Alunos felizes com o aprendizado

Mesmo tendo pouca idade, os alunos mostraram que aprender algo novo, vai além do ouvir. Esse fato foi confirmado pelo pequeno Pedro Henrique Frederico dos Santos, de 4 anos, que se mostrou sempre atento durante o encontro. “Eu gostei muito de conhecer o índio de pertinho, nunca tinha visto. Eu aprendi que o índio tem muitas coisas boas. Fiquei feliz por ver ele nos ensinar a dançar a dança da chuva”, disse o menino.

Já para Heloísa Damiani Justi, conhecer a história do João de Barro através do índio, foi muito mais divertido. “Eu aprendi que o João de Barro constrói sua casinha com folhas e terra que junta do chão. Eu acho o João de Barro um pássaro muito bonito. Eu vi que o Meio Ambiente tem muitas coisas legais, e o índio mostrou que temos que aproveitar tudo”, conta.

Colaboração: Milena Santos / Afasc