InternetData CenterAssinante

Criciúma discute plano para criação de Rota Gastronômica no município; entenda

Projeto piloto já está em fase de elaboração
Criciúma discute plano para criação de Rota Gastronômica no município; entenda
Foto: Divulgação/Via Gastronômica
Por Thiago Hockmüller Em 14/10/2021 às 11:22

A cidade de Criciúma está próxima de ganhar um novo projeto de fomento ao turismo nomeado como ‘Rota Gastronômica'. O projeto-piloto está em fase de discussão e contempla um pacote de ações para melhorias na iluminação pública, segurança e sinalização de ruas onde estão concentrados bares, restaurantes e estabelecimentos ligados ao setor da alimentação.

O primeiro ponto a receber a Rota Gastronômica será um circuito entre a avenida Santos Dumont e as ruas Joaquim Nabuco, Celestina Zili Rovaris e Desembargador Pedro Silva, entre a área Central e o bairro São Luiz. Somente nesta rota são mais de 40 estabelecimentos ligados à gastronomia e que preparam sugestões ao poder público para realização das melhorias. 

Na próxima semana, os comerciantes terão a primeira rodada de reunião com arquitetos que vão desenvolver o projeto. Depois o plano será entregue para aprovação da prefeitura e posteriormente execução, porém ainda não é possível determinar uma data para que a ideia se concretize e saia do papel.

“São 42 comerciantes que vão dar essas sugestões de sinalização diferenciada, pintura de faixas, calçadas e regulamentação de avanços onde são permitidos colocar mesas ao ar-livre. Vamos ter apoio de arquitetos que vão desenhar esses projetos. Semana que vem vamos ter a primeira reunião e não existe uma data específica para isso sair do papel e estar implantando. É o início das conversas”, explica Joster José Fávero, proprietário da JP Boutique de Carnes e presidente da Via Gastronômica, que é uma associação de estabelecimentos do setor.

Mais regiões contempladas

Após a implementação do projeto-piloto, a ideia é estender a Rota Gastronômica para outros pontos do município. Fávero garante que já existem áreas mapeadas e com potencial para se tornarem extensões da rota. A escolha da região da Santos Dumont e as ruas Joaquim Nabuco, Celestina Zili Rovaris e Desembargador Pedro Silva foi natural, já que estes locais possuem alta concentração de estabelecimentos.

Fávero explica que outro caminho natural é a rua Henrique Lage, uma vez que a prefeitura trabalha a ideia de introduzir um mini-mercado público naquela região e também possui projeto para construir uma Rua Coberta na Travessa Henrique Lodetti

“Existem outras áreas da cidade que estão em estudo de mapeamento e que comportam introduzir a rota. Não vai ser exclusividade deste ponto. Vai ser a partida por uma aglutinação natural. Esse é apenas o piloto dentro deste projeto de fomento ao turismo. Já temos mapeados outros pontos visando fomentar a gastronomia”, pondera.


Setor emprega de forma direta e indireta cerca de 20 mil pessoas em Criciúma. (Foto: Divulgação/Via Gastronômica)

Inovação 

A Rota Gastronômica possui apoio do líder do governo na Câmara, o vereador Nícola Martins (PSDB). Ele acredita que este é mais um passo para tornar Criciúma atrativa e também para o desenvolvimento do setor gastronômico. “O criciumense sabe renovar, construir algo novo e encontrar possibilidades. O criciumense é empreendedor por natureza e encontrar formas de se reinventar é importante. São opções de lazer, eventos, negócios e que vai englobar uma cadeia turística”, explica.   

O presidente da Via Gastronômica lembra a importância do setor para a economia de Criciúma. Segundo dados levantados pela associação, são cerca de mil estabelecimentos do ramo na Capital do Carvão. “A gastronomia e o turismo são uma economia limpa e são mais de 20 mil empregos diretos e indiretos em Criciúma, além de mil estabelecimentos na área em nossa cidade. Isso demonstra a criatividade e o empreendedorismo. A nossa região, por não ter algo natural ,uma Catarata do Iguaçu, demanda que a criatividade e o empreendedorismo fomentem o desenvolvimento econômico com inovação”, reflete.

Ainda para fomentar o turismo em Criciúma, em breve a cidade contará com o Centro de Atendimento ao Turista (CAT). Para saber mais, clique aqui.

Leia mais

Turismo sem entretenimento: Criciúma descobre nova vocação no setor de eventos; entenda

Centro de Atendimento ao Turista: obras no em torno do Parque das Nações são realizadas

Criciúma desenvolve projeto de Rua Coberta na área central