InternetData CenterAssinante

AgroPonte incentiva e auxilia jovens a permanecerem no campo

Feira disponibiliza troca de experiências e aberturas de mercado para que não ocorra o êxo
AgroPonte incentiva e auxilia jovens a permanecerem no campo
Por Redação Engeplus Em 05/08/2019 às 16:28

Durante muito tempo os filhos de agricultores tinham como planejamento principal cursar uma faculdade e encontrar uma colocação profissional na cidade, deixando a propriedade da família. Esse cenário, porém, vem mudando aos poucos, pois é cada vez mais claro que as oportunidades proporcionadas pelo agronegócio são atrativas e podem ser passadas de geração em geração, sempre levando em consideração a evolução do setor. Para mostrar ao jovem tudo o que ele pode conquistar dentro do meio rural, a Feira AgroPonte traz atividades e ferramentas de valorização da agricultura.

“Tão importante quanto comercializar os produtos e serviços, a juventude que participa da feira tem a chance de ver e de ser vista. Os jovens percebem que não estão sozinhos, tanto nas suas conquistas quanto nas suas dificuldades, porque eles conhecem outros jovens que também passam pelas mesmas situações”, comenta a engenheira agrônoma da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) de Criciúma, Lidiane Camargo.

“E mais do que isso, os jovens notam que o meio urbano está olhando para o meio rural. Porque muitas vezes eles pensam que isso não acontece, que cidades mais urbanizadas, como Criciúma, não têm uma agricultura forte, mas tem muita agricultura, sim”, complementa Lidiane.

No primeiro dia de AgroPonte, o seminário “Encontro dos Jovens Rurais do Sul Catarinense: a Inserção dos Jovens da Agricultura Familiar através das Mídias Digitais” vai tratar especialmente sobre esse tema, reunindo filhos de agricultores, além de outros participantes interessados no assunto. Será uma troca de experiências e de contatos. O seminário é gratuito e será realizado no Teatro Elias Angeloni, das 10h às 16h. Ele contará com duas palestras: “#euconectadoaomundo: o rural e as mídias digitais”, apresentada por Bruna Maia, e “Epagri e Juventude Rural: páginas de um livro bom”, com a presidente da Epagri, engenheira agrônoma, Edilene Steinwandter.

O evento é apenas uma das oportunidades que a feira cria no sentido de promover a sucessão familiar no campo, evitando o êxodo rural. “Eu ouvi um jovem dizer que antigamente quem não estudava ficava na roça, já hoje em dia, para ficar na roça é preciso estudar. Atualmente, com o avanço imobiliário, é preciso aprender a produzir em áreas pequenas, e tudo isso necessita de muito estudo e tecnologia. Todo esse conhecimento é proporcionado durante a feira e, especialmente para os jovens, é uma troca de experiências fabulosa”, declara Lidiane.

A 9ª edição da AgroPonte, Feira do Agronegócio e Agricultura Familiar, será realizada de 14 a 18 de agosto, no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti, em Criciúma. A programação também conta com a 7ª Feira Exposição Estadual de Animais, a 4ª Feira Bovinos Comerciais Venda Direta e a 2ª Exposição Oficial Cavalos Crioulos. Mais de 250 expositores estarão presentes oferecendo produtos e serviços tanto para agricultores quanto para o público em geral.

“A AgroPonte agrega em um mesmo espaço e durante cinco dias o que há de melhor no mundo da agricultura, oportunizando a realização de negócios, mas também a troca de conhecimento entre os participantes para potenciais negócios futuros. O jovem que vem para a feira certamente encontra caminhos para ter sucesso ao prosseguir com as atividades da propriedade familiar ou mesmo para iniciar o seu próprio negócio rural”, afirma Willi Backes, diretor da NossaCasa Feiras e Eventos, organizadora da AgroPonte.

Colaboração: Stephanie Barbosa / Ápice Comunicação

Leia mais sobre: