navegue nos blocos da capa

Economia

Economia

Produção industrial de SC acumulou alta de 4,5% até novembro de 2017

11
JAN
2018
| 19h25
19h25
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições

A produção industrial catarinense acumula elevação de 4,5% nos primeiros onze meses de 2017 na comparação com igual período do ano anterior, mostram dados divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira, dia 11. O resultado nacional foi uma elevação menor, de 1,9% para a indústria de transformação.

Com isso, ao lado do Mato Grosso, Santa Catarina ocupa a terceira posição no ranking de desempenho entre os Estados brasileiros, que é liderado por Paraná e Goiás. Na comparação com novembro de 2016, a variação da produção industrial catarinense foi ainda mais relevante (8%, contra média nacional de 5,2%), enquanto em relação ao mês anterior o resultado ficou estável (-0,1% em SC e 0,2% na média nacional).

"A notícia é positiva, pois a produção confirma uma performance superior à média nacional da indústria catarinense, que foi destaque em diversos indicadores, entre os quais o do emprego é um dos mais importantes", avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina, Glauco José Côrte.

Outro aspecto relevante, diz Côrte, é que oito dos doze setores da pesquisa registraram alta na produção acumulada em 2017, resultado que fica ainda melhor quando a comparação é restrita ao mês de novembro. No mês, apenas um setor teve pequeno decréscimo na comparação com novembro de 2016 (artigos de vestuário, com queda de 0,2%). "Significa que a recuperação está se generalizando em todo o segmento industrial do Estado. E como a atividade industrial impacta positivamente os demais setores da economia, como serviços e comércio, esse crescimento tende a puxar o desempenho de toda a economia. Assim, a tendência de novas contratações segue em 2018", afirma.

Os segmentos que mais influenciaram o resultado positivo da indústria catarinense no ano foram Produtos Alimentícios (7,3%), associado a óleo de soja refinado; Metalurgia (25,7%), com destaque para artefatos e peças diversas de ferro fundido; e Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (5,0%), onde conjuntos e vestidos de malha, além de vestuário e acessórios de malha para bebês chamaram a atenção. A principal influência negativa vem do setor de Produtos de Borracha e de Material Plástico (-4,6%), mas o setor já dá sinais de recuperação.

Leia mais sobre: santa catarina, economia
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Vindima Goethe começa nesta sexta-feiraCriciúma ganha nova opção gastronômicaEduardo Pinho Moreira autoriza revitalização da SC-445Estudantes devem realizar recadastramento do CriciumacardAcidente é registrado na BR-28510ª Vindima Goethe: Circuito das Artes é mais um atrativo