InternetData CenterAssinante

O que é uma Trading Company e quais as vantagens de utilizar seus serviços

Especialista Renato Barata Gomes tira dúvidas sobre o assunto
Por Redação Engeplus Em 26/09/2018 às 14:50

No Comércio Exterior, o termo Trading Company se refere a empresas que compram e revendem produtos no mercado externo. Além das transações internacionais, prestam serviço de assessoria ou distribuição de produtos importados. No entanto, conforme o sócio-diretor da UNQ Import Export, Renato Barata Gomes, o termo é muitas vezes utilizado de forma incorreta pelo mercado. Isso acontece poque a maioria das empresas que se autodenominam Trading Company, são, na verdade, Empresas Comerciais Exportadoras (ECE).

Diferença entre Trading Companies e Comerciais Exportadoras e Importadoras

Renato explica que ambas as categorias são especializadas em operações de exportação de produtos. O papel de oportunizar negócios para micro e pequenas empresas brasileiras também está presente nos dois modelos, uma vez que dispõem de canais de distribuição e de relacionamento com clientes no exterior. “Também não existe diferença entre os benefícios concedidos a cada uma. A única diferença é que as Trading Companies recebem um Certificado de Registro Especial. Portanto, a distinção entre os dois tipos de empresa se dá entre as empresas comerciais exportadoras (ECE) que possuem o Certificado de Registro Especial ou não. Logo, toda Trading Company é uma ECE, mas nem toda ECE é uma Trading Company”, afirma

Segundo o especialista, o título é concedido a essa categoria de empresa justamente por preencherem requisitos específicos, tais como:

- Registro especial na Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil S/A. (CACEX) e na Secretaria da Receita Federal, de acordo com as normas aprovadas pelo Ministro da Fazenda;

- Constituição sob forma de sociedade por ações, devendo ser nominativas as ações com direito a voto;

- Capital mínimo fixado pelo Conselho Monetário Nacional;

Ambas têm funções e atividades semelhantes, conforme Renato. Contudo, o Certificado de Registro Especial garante à empresa status de maior porte e maior capital social. “O que é bem-visto em operações maiores e nas tratativas com grandes contas multinacionais. Entretanto a divergência acontece justamente porque percebemos que quem mais busca os serviços de exportadoras são as Micro e Pequenas Empresas, pois não querem ou não podem investir em uma estrutura interna de Comércio Exterior e buscam a viabilização de sua internacionalização através da terceirização destas atividades com empresas especializadas”, reflete ele.

Vantagens de aderir aos serviços

O relacionamento comercial, contratos, logística, finanças e aduana são apenas algumas das vantagens do vínculo entre micro e pequenas empresas com companhias comerciais exportadoras. “Além dos conhecimentos técnicos, há também as competências tácitas, tais como habilidades com idiomas estrangeiros, vivência internacional e o conhecimento intercultural das empresas comerciais exportadoras o que contribui para reduzir os riscos e maximizar a lucratividade no desenvolvimento de novos mercados internacionais”, garante Renato.

Segmento virou referência na economia catarinense

O termo Trading Company também é informalmente utilizado para empresas comerciais importadoras, que prestam assessoria em importação e empresas que possuem benefícios fiscais na importação. Como o governo do estado de Santa Catarina possui um Tratamento Tributário Diferenciado, o segmento cresceu no Estado. Uma vez que o recurso possibilita redução no ICMS para importações realizadas via portos ou aeroportos catarinenses, ou por produtos importados via Mercosul via fronteira terrestre, com destino a Santa Catarina.

Diante deste cenário, Renato comenta que as empresas comerciais importadoras tiveram um crescimento grande em Santa Catarina. “Hoje é um importante segmento da economia do Estado”, completa ele.

Benefícios de uma empresa comercial importadora:

 

- Redução no recolhimento de ICMS nas operações;

- Redução no custo fixo das empresas, possibilitando a terceirização dos serviços de comércio exterior através de empresa especializada;

- As empresas conseguem concentrar esforços nos aspectos estratégicos do seu negócio, deixando a operação de importação com as empresas comerciais importadoras;

- As empresas comerciais importadoras acabam tendo um volume maior de negócios com os players de mercado, tais como transportadoras internacionais, portos e aeroportos, bancos, o que garante uma redução no custo operacional dos processos de importação;

- As empresas comerciais importadoras já possuem uma rede global de parceiros, garantindo uma maior segurança nas operações;

- Fluência em idiomas internacionais proporcionando maior credibilidade nas negociações internacionais