Economia

Economia

Exportação de SC fecha 2017 com alta de 12%

Este é o melhor resultado desde 2014

06
JAN
2018
| 19h55
19h55
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições

No acumulado de 2017, as exportações catarinenses somaram US$ 8,51 bilhões, avanço de 12% frente ao mesmo período de 2016. O desempenho coloca o Estado em oitavo lugar no ranking das exportações, responsável por 3,9% das vendas externas brasileiras. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e foram divulgados pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

“Tão importante quanto a alta de 12% nas exportações, é o fato de que o resultado de 2017 é o melhor registrado desde 2014, o que contribuiu para a recuperação da economia”, avalia o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. Ele chama atenção também para o perfil das exportações catarinenses, que tem 54% da pauta composta por itens manufaturados e 42,1% de básicos. “Somos uma das poucas unidades da Federação com os Estados Unidos, um mercado extremamente exigente, como principais destinos dos embarques”, diz.

“A balança comercial é o primeiro indicador fechado com os 12 meses de 2017 e confirma que o período representou o ano em que o Brasil saiu da recessão mais severa dos últimos 120 anos. Embora as estimativas de que o País deverá crescer cerca de 1% no ano sejam modestas, não podemos esquecer que saímos de dois anos consecutivos de queda da economia e que estamos preparados para avançar mais em 2018”, completa.

Os destaques da participação na pauta exportadora do Estado em 2017 foram: carne de aves, que ocupa a primeira posição (com crescimento de 12,6% em relação a 2016), seguido pela soja (com ampliação de 19,2%) e pela carne suína (com avanço de 14,1%). Esta última representa 40,5% de todo o produto exportado pelo País. Com exceção da soja, que representa 2,8% das vendas externas brasileiras do grão, todos os demais produtos de destaque da pauta de exportação catarinense possuem uma contribuição significativa do Estado, indo desde produtos básicos, como o tabaco (em que compreende 20,3%), até outros bastante especializados, como as partes para motor, que têm em 30,4% das vendas externas brasileiras Santa Catarina como origem.

Em termos de países, dentre os trinta principais parceiros comerciais, que representam 92,2% das vendas externas do Estado, os destaques são: Estados Unidos (responde por 16,57% dos embarques), China (11,28%), Argentina (6,88%), México (4,70%), Japão (4,69%) e Rússia (4,51%).

No ano, as importações do Estado apresentaram crescimento de 21,4% em relação ao mesmo período de 2016 (US$ 12,25 bilhões). O resultado, embora maior que o observado em 2016, é levemente inferior ao de 2014 e está na média dos últimos sete anos. Considerando a participação na pauta de importações, os destaques foram: cobre refinado, com avanço de 26,92%, ocupa a primeira posição, seguido de polímeros de etileno, com alta de 6,3%, e fios de filamentos sintéticos, que aumentaram 37,9%.

A balança comercial catarinense encerrou 2017 com déficit de US$ 4,07 bilhões.

Leia mais sobre: economia
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Gestantes recebem orientações sobre gravidez e cuidados com os bebêsSuspeitos de cometerem homicídio são presosUnesc comemora 50 anos em evento com a participação da comunidadePor meio do esporte, içarense supera barreiras da deficiência visualBrasil vence a Costa Rica nos minutos finais e encaminha classificaçãoGaleria de fotos: mande a sua foto no clima da Copa do Mundo